Uma das maiores preocupações dos pais nesta época do ano é saber como economizar no material escolar, considerando que a volta às aulas é sinônimo de gastos com uniforme, mochila, cadernos, canetas coloridas e muitos livros para quem tem filhos.

E, como se não bastasse, esses gastos vêm acompanhados de outras despesas características dessa época… Todo começo de ano é a mesma correria atrás dos materiais escolares pedidos pelas escolas.

Entretanto, não é tarefa fácil equilibrar o orçamento com essa despesa extra, ao mesmo tempo em que chegam contas de IPTU, IPVA, matrícula de colégio, fatura do cartão de crédito com as compras de final de ano…

Para completar ainda mais o problema, é que junto com a listinha extensa de material escolar que toda família recebe, vem também o aumento de alguns itens.

Neste ano, a alta do dólar tem pesado no bolso dos consumidores, já que alguns itens, como o papel, por exemplo, são cotados em moeda americana.

E mais: além do impacto da inflação nos preços, há também a pesada tributação que incide sobre alguns produtos, que pode chegar até 47%, em alguns casos. 

Por isso, mais do que nunca, é essencial que os pais planejem muito bem as compras de começo de ano e sejam muito cautelosos antes de adquirir objetos, parcelar parte da compra de materiais escolares e principalmente, ceder ao desejo de consumo das crianças e adolescentes, que se encantam com a diversidade de formas, cores e personagens dos materiais.

E para encarar a realidade e não deixar que a compra de material escolar atrapalhe a saúde financeira, nós preparamos este guia exclusivo, com as melhores dicas práticas e estratégias eficientes para adquirir tudo o que seu filho necessita sem comprometer seu orçamento mensal. Vamos conferir?!

1 – O segredo de como economizar no material escolar é pesquisar muito

Não tem jeito, a solução ideal de como economizar na hora de comprar material escolar, isto é, encontrar os melhores preços, é pesquisar e comparar valores, tanto do item de uma marca específica em lojas diferentes quanto à diferença de um produto de diferentes marcas. 

Por exemplo: um estojo simples tem diferença de preço enorme, que chega a 100% em alguns casos de um estojo de dois fechos e do personagem favorito da criança ou da marca que está na moda entre os adolescentes. Mas, muita atenção, pois há materiais que não vale a pena comprar mais barato, devido a que a qualidade inferior não compensa em longo prazo. Um bom exemplo disso são os lápis de cor.

Nessa missão de levantamento de preços de onde e o que comprar de material escolar, você pode recorrer à internet para pesquisar as melhores condições. 

Há uma diversidade de site de compra de material escolar, onde as compras online podem resultar em uma diferença de até 50% nos valores comparados as lojas físicas.

Além disso, existem opções de páginas na internet que comparam o preço do mesmo produto em diferentes lojas. 

Então, não poupe esforços na hora da pesquisa, pois todos os itens, desde o lápis até os livros têm variação de preço entre lojas. 

Essa é uma das melhores dicas para economizar no material escolar, visto que é uma forma de fugir da alta de preços!

2 – Una forças e negocie a lista de material escolar 

Para aumentar o poder de negociação o consumidor pode usar duas cartadas que funcionam muito bem na compra de material escolar:

  1. Pagar as compras à vista: Até as lojas que prometem a compra parcelada sem juros, muitas vezes, embutem os valores no preço do produto. Assim, quando você oferece o pagamento à vista, acaba conseguindo bons descontos; 
  2. Compras coletivas: Outra sacada muito boa para poupar nessa hora é se unir a outras famílias e comprar os materiais no atacado, ou seja, no sistema de comprar diversos itens do mesmo produto de uma vez só. Esse tipo de compra costuma ser bem mais vantajoso.

Contudo, muito cuidado nessa segunda estratégia, pois é preciso ter alguém para dividir, afinal, você não vai precisar de tantos itens iguais.

Assim, além de economizar com lápis, caneta, estojo e cadernos escolares, o grupo de pais pode ainda trocar livros, peças do uniforme e outros materiais.

3 – Lidere esse tipo de iniciativa na compra de materiais escolares

Não é o momento de ter vergonha, visto que não é só o material da escola que está mais caro e sendo assim, é fundamental buscar economizar ao máximo.

Por essa razão, conversar com alguns pais do colégio dos filhos e ir às compras juntos pode ser uma boa solução para poupar e não extrapolar no orçamento do mês. 

Cultivando esse tipo de relação você vai gastar bem menos e ainda fomentar outro tipo de consumo: o colaborativo. 

Esse tipo de iniciativa além de ser maravilhosa para saber como economizar com material escolar, ainda dá um belo exemplo.

Afinal, você pode doar os materiais e livros em bom estado para as crianças menores e, de quebra, ganhar o mesmo material daquelas que têm um ou dois anos a mais que seus filhos, tudo isso em conjunto com outros pais, formando uma bela parceria e exemplo de consumo consciente.

4 – Antecipe compras e calcule quanto pode gastar 

Apesar de a emoção falar alto (principalmente as mães que são mais empolgadas na hora de comprar tudo que o filho precisa), é importante encarar a compra de material escolar como qualquer outra compra. 

Por isso, vale calcular quanto pode gastar no mês com esses itens e, depois, fazer uma lista de prioridades. 

Ou seja, os livros e exigências do colégio são mais importantes do que renovar a mochila das crianças todo ano, certo?! 

Para ajudar nesse processo de como economizar na hora de comprar material escolar, veja o que está em bom estado e pode ser reutilizado.

5 – Cuidado com a influência dos filhos na compra de materiais escolares

Não é novidade nenhuma que a influência dos filhos e a chantagem emocional é um perigo, concorda?

Assim, o ideal é deixar os filhos em casa quando for comprar, principalmente as crianças, pois essas ainda não tem bom entendimento de educação financeira

Caso não seja possível, afinal, grande parte das crianças faz questão de participar desse momento, converse com eles antes de sair de casa. 

É essencial explicar que o momento é de contenção de gastos e que serão necessárias economias extras e muito foco na hora da compra.

Conclusão

Portanto, essas foram as nossas dicas para economizar no material escolar

Use e abuse delas, pois com certeza elas ajudarão você a reduzir o valor final gasto nos materiais que a escola pediu e seu filho precisa para estudar!

Segundo os especialistas financeiros, esse tipo de atitude pode gerar uma economia de até 30% na compra de materiais escolares.

Além disso, a maioria das famílias brasileiras possui mais de um filho em idade escolar, ou seja, é uma necessidade básica poupar, senão todas as outras despesas do mês ficarão comprometidas.

Então, nada de vergonha na hora de procurar bons preços e descontos e priorize sempre o equilíbrio de suas finanças pessoais, sem cair em tentação ao desejo dos filhos!