As criptomoedas Bitcoin existem no mercado desde o ano de 2008 e de lá para cá abriram caminho para um novo conceito de dinheiro: moedas digitais.

Mas, você já se perguntou o que são criptomoedas? Bom, estamos falando de moedas virtuais criadas em uma rede blockchain através de sistemas avançados de criptografia. 

Dentre os tipos de criptomoedas, a mais conhecida é a Bitcoin, que foi criada justamente para substituir o dinheiro físico, em resposta a uma crise financeira nos EUA. 

Entretanto, ao contrário do que muitos pensam, as criptomoedas hoje se tornaram uma forma inovadora de pagamento e até mesmo de fazer investimentos. Segundo dados de grandes corretoras do segmento, as criptomoedas em 2020 mostraram um crescimento entre 15% e 30% aqui no país.

Basicamente, essas moedas digitais funcionam como criptoativos, no qual podemos comparar até mesmo como ações. 

Isso significa que quando você compra uma moeda virtual, você possui parte do total das unidades das ações ou do total de unidades dela disponível.

Por isso, embora o mercado de criptomoedas no Brasil ainda caminhe lentamente, essas abriram um leque de oportunidades. Estamos nos referindo principalmente ao mercado financeiro de tecnologias e a bolsa de valores de criptomoedas.

Sendo assim, se você ainda não conhece as criptomoedas Bitcoin ou quer se informar mais sobre, a hora é agora!

Preparamos este guia completo com tudo o que você precisa saber as moedas digitais e como utilizá-las a seu favor na hora de fazer investimentos! Vamos conferir?!

Índice de conteúdo:

Como funcionam as transações com criptomoedas Bitcon?
Como funciona a variação de preço das bitcoins?
Porque investir em criptomoedas Bitcoin?

Como funcionam as transações com criptomoedas Bitcon?

Entender mais sobre as criptomoedas como funciona é essencial se você deseja utilizá-las futuramente. 

Para isso, nada melhor que o exemplo sobre como o mercado financeiro funcionava antes dessas moedas virtuais. 

Antes da invenção da Bitcoin, todas as transações online (entre duas partes) necessitavam de três pontos de ligação. 

Por exemplo: Se a pessoa A queria enviar dinheiro para pessoa B, ambas precisavam de um serviço de um terceiro agente confiável, a pessoa C. 

Esse agente era responsável por debitar da conta da pessoa A a quantia que deseja enviar para a pessoa B e creditar essa mesma quantia na conta da pessoa B. 

Esse processo, além de envolver altas taxas, também seria impossível sem o intermediário (pessoa C).

Isso porque sem o intermediário não haveriam garantias de que a pessoa A debitaria a quantia combinada na conta da pessoa B.

Assim, as criptomoedas surgiram como uma forma de substituir o intermediário financeiro e diminuir as taxas entre as transações financeiras.

Isso porque todos os usuários do Bitcoin carregam um registro histórico de todas as transações já realizadas no sistema.

Além do mais, cada nova transação precisa ser aprovada e registrada por todo o sistema para ser dada como válida. 

Com isso, cada Bitcoin despendida por um usuário, o horário, a quantia, enfim, todas essas informações ficam armazenadas nos computadores dos usuários de criptomoedas bitcoin.

O arquivo que contém tais informações é armazenado em um aplicativo, chamado de blockchain, que significa cadeia de blocos.

Ele utiliza de uma tecnologia que permite a transferência de dados de maneira segura e, teoricamente, inviolável.

Esse inclusive é um dos motivos que fazem com que muitas pessoas realizem operações de compra e venda de Bitcoins.

Essa é uma forma de investir dinheiro e assim se beneficiar das flutuações cambiais que ocorrem entre a moeda virtual e a moeda de curso forçado no país. 

Em outras palavras, esses usuários realizam operações de câmbio em Bitcoin, ou seja, as criptomoedas vão muito além de transferir recursos financeiros entre pessoas pela internet.

Como funciona a variação de preço das Bitcoins?

Agora que você já entendeu mais sobre as criptomoedas o que é e como funcionam, é preciso falar sobre valores, certo?

Nesse sentido, as criptomoedas cotação é dada basicamente pela lei de demanda e oferta. 

Quando há muitos investidores interessados nessas moedas digitais, automaticamente, seu preço de mercado sobe e vice-versa.

Mas, muita atenção, pois como o mercado de criptomoedas brasileiras ainda é pequeno, poucas transações podem causar grandes impactos nos preços.

Só como exemplo, no ano de 2017, em apenas três meses o valor do Bitcoin passou de US$ 4.370 para US$ 13.800.

E, em pouco mais de doze meses, o valor já havia recuado, ficando em US$ 3.500. 

Então, antes de investir, é muito importante pesquisar quanto valem as criptomoedas hoje, visto que sua cotação é bastante volátil.

Porque investir em criptomoedas Bitcoin?

Já falamos bastante sobre as criptomoedas como funciona, mas, afinal, porque essas são um bom investimento?

Quais os motivos para investir seu dinheiro em moedas virtuais e não em outros tipos de aplicações, como um CDB, por exemplo?

Bom, fizemos uma lista com alguns bons motivos para apostar nesse tipo de ativos, confira!

  • Maior liberdade de pagamento, podendo receber ou pagar a qualquer hora e lugar;
  • Menores taxas quando comparado às moedas físicas;
  • Maior segurança durante as transações, visto que não há vínculos de informações pessoais e há um sistema de criptografia envolvido;
  • Maior transparência, uma vez que as informações sobre a oferta das unidades de bitcoins ficam disponíveis na blockchain para qualquer pessoa.

Então, agora sim você já pode dizer que entende um pouco mais sobre as criptomoedas significado, como essas funcionam realmente e que são uma boa forma de investir, certo?

Sendo assim, além de ser uma melhor maneira de lidar com seu dinheiro, também pode ser uma ótima oportunidade de investimento!

Pense sobre isso, pesquise mais sobre as criptomoedas promissoras e invista em seu futuro!