Saber como se planejar para ter um filho é fundamental nos dias de hoje, afinal, isso ajuda a prever gastos, reduzir despesas desnecessárias e ainda a manter as finanças em dia.

O problema é que a grande maioria das famílias brasileiras não faz um planejamento para ter um filho… E, não pense que esse gasto é irrelevante, pois, segundo pesquisas, um bebê consome aproximadamente 25% do orçamento mensal dos pais.

Mas, é necessário ter em mente que custos envolvidos chegam antes mesmo do bebê e perduram para o resto da vida. Você precisará pensar no enxoval, no quartinho, nas adaptações na casa e no carro, na nova rotina de trabalho e principalmente nas alterações no novo orçamento familiar.

Conforme os filhos vão crescendo, mais gastos surgem, como o investimento na escola, faculdade, cursos preparatórios e etc. Imagine então para quem precisa entender como planejar uma gravidez de gêmeos ou até mesmo para o segundo filho, enquanto o outro ainda é pequeno…

Por isso, saber como planejar uma gravidez é essencial, pois tenha a absoluta certeza de que as despesas com alimentação, educação, saúde e vestuário serão muitas. 

Não sabe por onde começar? Não faz a mínima ideia de quanto custa ter um filho? Bom, não se preocupe, pois este guia irá lhe dar dicas preciosas para isso!

1- Prepare-se para o pré-natal e parto

A chegada de um bebê é um momento mágico em qualquer família, ainda mais para os futuros papais.

Contudo, desde o início da gestação é importante começar a se preocupar com alguns fatores, tais como o pré-natal e o momento do parto.

Esses além de ser um cuidado com o bebê, ainda é algo que influencia no planejamento financeiro familiar

Se a mãe irá fazer o acompanhamento da gravidez pelo SUS, melhor, pois não terá que se preocupar com tais despesas.

Já se irá fazer o acompanhamento da gestação pelo sistema privado de saúde, é necessário se certificar que o plano cobre tais gastos.

Em alguns casos, exames mais específicos podem ser cobrados a parte, fazendo com que seja necessário então um planejamento nas finanças.

Cuide também o tempo de carência do seu convênio médico e escolha com antecedência e cautela os profissionais, laboratórios e clinicas que irão lhe acompanhar durante a gravidez.

Além disso, independentemente de ser no período da gestação ou após o nascimento, uma criança carece de consultas pontuais.

Sendo assim, é crucial estar segura e confortável tanto com relação ao médico quanto ao ambiente que frequentará.

2- Comece a economizar

Soube que está grávida? Respire, curta a novidade e comece a pensar em poupar…

O quanto antes os pais começarem a cortar os gastos supérfluos no orçamento familiar melhor, visto que a chegada de um filho necessita de uma vida financeira estável. 

E para estar com as finanças em dia, vocês precisam economizar, para assim sobrar dinheiro e esse ser investido nas novas necessidades da família.

Na prática, você pode pensar em uma economia doméstica, cortar gastos com compras de vestuário e eletrônicos, quitar as dívidas pendentes, diminuir as despesas com cartão de crédito, enfim.

Assim, verá que seu salário irá render mais, podendo então pensar em criar um fundo de emergência para os imprevistos ou investir em um novo carro ou uma casa maior, por exemplo. 

3- Aposte nos chás de bebê e de fralda

Os chás de bebê e de fralda são uma tradição na vida das futuras mamães, mas além de um momento de confraternização, é também uma oportunidade para economizar. 

Isso mesmo! Esses eventos, na maioria dos casos, ajudam a diminuir em cerca de 30% as despesas com a chegada do bebê.

Geralmente, as mamães ganham muita fralda, lenços umedecidos, peças do enxoval e até mesmo acessórios maiores, como banheiras, trocadores de fraldas, carrinhos e etc.

Todos esses presentes e mimos ganhos irão diminuir a sua lista de itens a comprar.

Dessa forma, você acaba poupando e ainda desfruta de um belo momento com a família e amigos.

Então, se deseja saber como se organizar financeiramente para ter um filho, tenha em mente que os preparativos para esses chás pode ajudar e muito.

Mas, cautela, pois você deve organizar o evento dentro do seu orçamento, ou seja, nada de gastar uma fortuna no chá de bebê.

4- Prepare a carteira

Qual deve ser o planejamento familiar para ter filhos? Bom, essa é uma pergunta ainda sem resposta fixa…

O motivo é simples: filhos são um investimento contínuo e duradouro, que irão comprometer boa parte de seu orçamento.

Por essa razão, preparar a sua carteira é algo que você deve começar a fazer o quanto antes. 

Isso significa pensar no seu futuro profissional, principalmente no caso das mulheres, que, na maioria dos casos, dão uma pausa na carreira para se dedicarem aos primeiros anos de vida dos filhos. 

Mas, isso deve ser discutido entre o casal, ou seja, ambos continuarão trabalhando? Se sim, após a licença maternidade, quem ficará com o bebê? Será preciso pagar uma babá ou uma creche?

No caso de um dos pais parar de trabalhar, como isso afetará seu orçamento? Vocês têm uma reserva financeira para suprir essa diferença na renda?

Pensem em tudo isso na hora de fazer um planejamento para ter um filho, pois por mais bobo que pareça, com certeza trará impacto na vida financeira de vocês.

5- Invista no futuro

Não é preciso esperar seu filho ter 18 anos para começar a pensar no futuro, concorda?

Aliás, já nos primeiros anos de vida de seu filho vocês já podem se movimentar para fazer investimentos.

Uma pequena quantia por mês será de grande valia lá na frente, quando seus filhos precisarem de um curso profissionalizante ou de idiomas, uma faculdade e etc.

Nesse sentido, uma boa dica é começar com uma poupança, fazendo pequenos depósitos mensais. 

Se você depositar a quantia de R$100,00 todos os meses, quando seu filho atingir a maior idade, terá em conta aproximadamente o montante de R$40.000,00.

Sem dúvida alguma, esse é um bom valor para fazer um intercâmbio, pagar a carteira de motorista e comprar um carro, investir em sua educação e muito mais. 

Então, agora você já sabe quais são as melhores dicas de como se planejar financeiramente para ter um filho, certo?!

Pois, saiba que aplicando essas em seu dia, o planejamento está garantido e assim poderá desfrutar de uma gestação mais tranquila e segura financeiramente!

Quer coisa melhor que isso para planejar o seu baby? Acho que não precisa né?!