Segundo pesquisas, o consumo de energia elétrica nas residências brasileiras triplicou na última década e um dos principais motivos para isso foi a maior procura por aparelhos de ar condicionado, que cresceu quase 10% ao ano. 

Mas, ao mesmo tempo em que os brasileiros estão se dando ao “luxo” de desfrutar mais da climatização artificial, preocupam-se e reduzem o consumo, pensando na conta de luz. Assim, por mais que as pessoas estejam comprando mais ar condicionados, em muitos casos deixam de usar o equipamento com medo do consumo de energia…

E, para piorar a situação, o valor da conta de energia elétrica no Brasil tem aumentado cada mês mais. Isso porque em muitos meses as condições são desfavoráveis para a geração de energia elétrica e assim, as hidrelétricas acabam tendo um maior custo para a produção de energia, repassando para o consumidor essa diferença. 

Então, o que fazer então quando os ventiladores e estufas deixam de serem suficientes para manter a temperatura do ambiente agradável? Não comprar um ar condicionado para não aumentar a conta de luz? Comprar e não usar com medo de gastar mais? 

Nem uma opção, nem outra! A dica é saber como economizar no ar condicionado, ou seja, saber climatizar os ambientes gastando o mínimo possível. Por isso, preparamos este guia exclusivo com dicas para aumentar a eficiência no uso do ar, desde a escolha do modelo até a posição na sua casa! Vamos lá?!

Saiba como economizar com o ar condicionado comprando o melhor equipamento

Primeiramente precisamos entender como funciona um ar condicionado. Bom, nesse sentido, saiba que esse equipamento é composto por duas unidades básicas:

  1. Unidade Interna: também chamada como evaporadora, é a parte instalada dentro de casa, na qual sai o ar para aquecer ou resfriar o ambiente;
  2. Unidade Externa: conhecida como condensadora, é a unidade que istalada fora da residência, sendo a responsável por realizar a troca térmica no ambiente externo.

Sabendo disso, tenha em mente que uma das primeiras coisas a se fazer é escolher adequadamente a unidade certa. 

Isso porque um equipamento com baixa capacidade irá trabalhar muito mais para climatizar a sua residência, ou seja, maior será o seu consumo de energia. 

No entanto, um ar condicionado que tenha uma capacidade maior, irá climatizar mais rápido o ambiente, diminuindo o consumo de energia elétrica durante seu uso.

Então, agora é a hora de entender como você deve escolher o ar condicionado ideal para a sua casa ou apartamento!

Capacidade do ar condicionadoPotência Média (W)Dias de uso no mêsHoras de uso no diaConsumo médio mensal (Kw/h)
7.500 BTU1000308120
10.000 BTU1350308162
12.000 BTU1450308174
15.000 BTU2000308240
18.000 BTU2100308252

Vamos calcular quantos BTU’s você precisaria

Considerando que para cada metro quadrado (m2) você precise de 600 BTU. Para cada pessoa no ambiente é necessário mais 800 BTU e mais 800 BTU para cada aparelho ligado no cômodo.

Se você quer climatizar um quarto de casal (2 pessoas) que mede 12m2 e tem um computador e uma televisão ligados frequentemente, então a capacidade do seu aparelho deveria ser de 10.000 BTU. 

Conta: (600 BTU x 12 m2) + (800 BTU x 2 pessoas) + (800 BTU x 2 aparelhos) = (7.200 + 1.600 + 1.600) = 10.400 BTU.

Assim, optando pelo ar condicionado de 10.000 BTU que gasta em torno de 162 Kw/h no mês, considerando a bandeira tarifária amarela (R$1,34 a mais a cada 100 kWh consumidos) e o valor médio do kilowatt-hora a R$0,60, teríamos o seguinte consumo:

Valor na conta de luz: 162 x 0,60 = R$97,20 mais R$1,34 da bandeira amarela, daria em torno de R$98,54.

Mas, qual o melhor modelo de ar condicionado?

Hoje em dia no mercado existem inúmeras opções de ar. Contudo, os mais indicados atualmente em questão de custo-benefício energético são os modelos Split Inverter.

Basicamente, esse aparelho tem um inversor, que otimiza seu funcionamento e consequentemente diminui o consumo de energia. 

Assim, além de todos os benefícios do Split comum, com um Inverter você ainda terá um aparelho que não pesa quase nada na sua conta de luz. 

Algumas das vantagens desse modelo são:

  • Menor consumo de luz: Um modelo Split Inverter, quando comparado à um modelo tradicional, pode reduzir em até 60% o consumo na conta de luz do mês;
  • Mantém a temperatura estável: outra vantagem é que a temperatura desejada é mantida sem oscilações por mais tempo.

Pense se é preciso ter a função quente e frio

Saber como economizar luz no ar condicionado é importante em todas as estações, afinal, em certas regiões do país as estações são bem definidas.

Principalmente no Sudeste, Centro-Oeste e Sul, é válido considerar um aparelho com dupla função, pois o clima é intenso tanto no inverno quanto no verão.

Por isso, um ar-condicionado quente e frio pode ser a melhor opção, uma vez que há a necessidade de aquecer e resfriar o ambiente. 

Então, para economizar no futuro, compre um ar-condicionado completo, pois assim pagará apenas um aparelho e uma só instalação.

Use as funções inteligentes do seu aparelho climatizador

Outra ótima dica de como economizar no ar condicionado é aproveitando de suas funções inteligentes, como o uso do cronômetro, por exemplo.

Esse é um recurso comum para poupar energia, onde um temporizador programável de 24 horas permite que você personalize a programação do seu ar-condicionado.

Assim, você aumenta a eficiência do seu aparelho de ar condicionado, gastando menos luz e consequentemente pagando menos ao final do mês.

Na prática, o temporizador pode ser desligado quando você sair do ambiente ou configurado para ligar quando você estiver para chegar em casa. 

Dessa maneira, o seu aparelho economiza mais energia, o que ajuda a baixar a conta de luz.

Dicas de como economizar com o ar condicionado no dia-a-dia

  • Mantenha as janelas e as portas fechadas, evitando a entrada de ar enquanto estiver fazendo o uso do ar-condicionado; 
  • Limite a utilização do aparelho somente aos cômodos da casa que estão sendo ocupados, ou seja, nada de ligar o ar na sala e sair para o jardim para aproveitar a brisa; 
  • Evite a incidência de raios solares no ambiente climatizado, pois isso aumenta a carga térmica para o condicionador de ar, fazendo com que tenha que “trabalhar” mais para climatizar o espaço e gaste mais luz. A dica é deixar as cortinas e persianas fechadas até mesmo quando o ar não estiver sendo usado;
  • Evite o frio excessivo e os gastos desnecessários, pois a variação de um grau no ar-condicionado pode elevar em até 8% o consumo de energia. A temperatura considerada agradável para a maioria das pessoas é entre 22°C e 24°C;
  • Limpe o filtro do aparelho na periodicidade recomendada pelo fabricante, evitando que a sujeira prejudique o seu rendimento, pois quando está sujo, impede a circulação do ar, forçando o aparelho a trabalhar mais; 
  • Mantenha livre a entrada de ar do condensador; 
  • No inverno ou em dias muito frios, desligue o ar-condicionado central ou individual e mantenha somente a ventilação;
  • Utilize, sempre que possível, o controle de temperatura (termostato) setorizado por ambientes;
  • Ao sair do ambiente por um tempo prolongado, não esqueça de desligar o aparelho.

Conclusão

Portanto, essas foram as nossas dicas de como economizar com o ar condicionado. Esperamos que elas lhe ajudem a ter mais conforto, gastando menos!

Por mais que o ar-condicionado tenha a má fama de ser o vilão da conta de luz, saiba que ele é uma ótima opção para climatizar o ambiente. 

Mas, para isso, é preciso que você tenha bom senso durante o uso e saiba quais são os truques de como economizar com o ar condicionado no inverno e no verão!