Hoje em dia o que não falta são boas opções de investimento em renda fixa e variável, não é mesmo? Mas, muito além de saber onde aplicar seu dinheiro, é preciso conhecer quais são as dicas de investimento para iniciantes, pois elas realmente podem fazer a diferença em sua vida financeira.

Para tomar boas decisões na hora de investir seu dinheiro é fundamental ter conhecimento e informação.

Por isso, se você quer romper com esse ciclo de endividamento e uso desmoderado do cartão de crédito, comece hoje mesmo a pensar em fazer seu dinheiro trabalhar para você, ou seja, investir.

E, para que você invista bem (com rentabilidade e segurança), separamos cinco dicas imperdíveis se você é um investidor iniciante! Confira!

1 – Tenha metas

Já ouviu aquela frase de que quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve? Pois é, ela se aplica e muito no mundo dos investimentos.

Por isso, a primeira das nossas dicas de investimento para iniciantes é ter metas bem definidas, pois somente assim conseguirá escolher a melhor aplicação financeira para você.

Isso inclui pensar em prazos e quantias. Por exemplo, quanto você pretende juntar e em quanto tempo? Tudo isso precisa estar bem definido antes de escolher o tipo de investimento que irá fazer.

Até mesmo porque, dependendo da sua meta, somente economizando no dia-a-dia não conseguirá a quantia necessária, sendo preciso em muitos casos arrumar uma renda extra, fazer adaptações no orçamento e até mesmo cortar gastos.

2 – Aprenda a investir

Um dos maiores erros do investidor iniciante é querer aplicar dinheiro sem muito conhecimento, seja por que o amigo que indicou tal aplicação ou porque acha que vale a pena…

Sendo assim, após definir a sua meta, você irá começar a aprender como investir, para que consiga tomar boas decisões.

Leia, assista vídeos, acompanhe portais que falam dos mais variados tipos de investimentos, como renda fixa e variável, riscos e ganhos, taxas de mercado, enfim.

Isso lhe dará mais preparo financeiro e também ajudará lá na frente a fazer a diversificação de seus ativos, que é uma etapa importante no mundo dos investimentos.

3 – Tenha conhecimento sobre as taxas

Os investimentos têm rentabilidade baseada em taxas e variações de mercado. Na renda fixa o principal índice é a taxa Selic.

Já na renda variável o seu investimento varia conforme interferências no mercado, como cotação do dólar, política e economia interna e externa, preço das commodities, enfim.

Além disso, se a sua meta é investir em médio e longo prazo, avaliar as taxas é essencial, pois elas podem prejudicar seus rendimentos.

Por mais que um rendimento de 2% hoje não seja muita coisa, no acumulado de 25 ou 30 anos é muito, pode ter certeza.

Ah, e além das taxas que fazem seu dinheiro se multiplicar, é importante ficar atento ao que é cobrado de você, visto que muitos investimentos possuem custos de administração.

4 – Invista com o seu bolso

Uma das dicas de investimento para iniciantes que vale a pena ser mencionada é com relação ao capital investido

Muitas pessoas querem “dar um pulo maior do que as pernas podem”, ou seja, querem investir mais todo mês para atingirem sua meta mais rápido.

O problema é que dessa forma as chances de dar errado e você parar de investir são muito maiores, pois o investimento precisa caber no seu orçamento mensal.

Então, avalie o seu orçamento e calcule exatamente o quanto é possível investir mensalmente, no ritmo do seu bolso.

Além disso, a dica é sempre quitar todas as dívidas antes de começar a investir, seja com cartão de crédito, empréstimos, débitos fiscais e etc. Ah, e crie uma reserva financeira, para caso precise de dinheiro extra.

Até mesmo porque, dependendo do tipo de investimento escolhido, pode ser que você não tenha lucro, como é o caso da renda variável, que como o nome sugere, o lucro é variável, incerto.

5 – Tolere o risco e não vise somente lucro

Por fim, a última das nossas dicas de investimento para iniciantes é fazer do risco o seu aliado na hora de aplicar seu dinheiro.

A grande maioria dos brasileiros ainda investe na poupança, embora saibamos que é um dos piores investimentos em renda fixa, pois o seu dinheiro não renda praticamente nada.

O motivo para isso é justamente essa sensação de segurança que a conta poupança nos passa.
É claro que você não precisa começar se jogando de corpo e alma no mercado de ações, mas também não precisa ficar preso a um investimento pouco rentável só para não correr riscos, concorda?

Tudo é questão de perfil (faça o teste aqui e descubra seu perfil de investidor), metas, conhecimento e avaliação de custo-benefício.

Veja o que é melhor para você avaliando esse conjunto de fatores e baseado nisso tome a melhor decisão para investir bem o seu dinheiro!