Já estão passando propagandas na televisão e na internet sobre o Open Banking, um novo sistema financeiro que entrará em vigor aqui no Brasil. Mas, você sabe o que é, como funciona e como pode ser vantajoso?

Será que esse novo sistema será benéfico para o consumidor brasileiro ou somente para os bancos e instituições financeiras? Com o compartilhamento de dados, vai aumentar o número de golpes financeiros? Será que pessoas negativadas terão vantagens?

Essas são apenas algumas das dúvidas dos brasileiros sobre esse assunto! Por isso, preparamos este guia rápido com 5 dúvidas frequentes, para que você entenda de uma vez por todas esse tal de Open Banking! Vamos lá?!

1 – O que é Open Banking?

Open Banking é um novo modelo financeiro que está prestes a começar a funcionar no Brasil, sendo basicamente um conjunto de práticas e tecnologias que irão permitir o compartilhamento de informações financeiras do cliente, caso autorize.

Resumidamente, podemos dizer que é a possibilidade de clientes de bancos e financeiras permitirem que seus dados sejam compartilhados entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central.

Além disso, com o Open Banking será possível movimentar o dinheiro em sua conta bancária a partir de diferentes plataformas e não exclusivamente pelo app do seu banco.

2 – Quais são os benefícios de compartilhar meus dados?

Na prática, o Open Banking torna o cliente dono dos próprios dados e corrige assimetrias de informação do sistema financeiro nacional atual.

Com isso, os brasileiros com conta bancária poderão aproveitar dos seguintes benefícios:

  • Tarifas mais baixas e condições mais vantajosas: o compartilhamento de informações irá aumentar a competitividade das instituições financeiras e quem ganha com isso é o consumidor, pois a tendência é que as instituições passem a ofertar mais e melhores produtos e serviços financeiros, para ganhar o cliente da concorrência
  • Mais praticidade para lidar com seu dinheiro: com o novo sistema, será possível por meio de um único aplicativo realizar operações financeiras, ou seja, mais praticidade para o seu dia-a-dia
  • Maior autonomia com seus dados: com o Open Banking será o cliente que decidirá quais e com quem quer compartilhar seus dados

3 – Quem poderá participar do Open Banking?

Somente as instituições autorizadas pelo Banco Central poderão participar do ecossistema de compartilhamento do Open Banking, sejam elas bancos, fintechs, financeiras ou outras instituições de pagamento.

4 – Quando começa?

De acordo com o próprio Banco Central, a integração de todos os meios de pagamento ao novo sistema financeiro será feita de forma escalonada até o dia 30 de setembro de 2022.

5 – Será seguro usar o Open Banking?

Quando falamos em compartilhamento de dados pessoais e financeiros, a grande dúvida é se haverá riscos para o consumidor e por isso, muitas pessoas ainda estão na dúvida sobre o assunto.

Mas, podemos afirmar que sim, o Open Banking é seguro e vale a pena usar, visto que todas as instituições autorizadas irão atuar tendo em vista a LGPD e a Lei de Sigilo Bancário, o que proibirá o vazamento e venda de dados.

Além disso, pode confiar, pois a tecnologia usada no Open Banking vem sendo otimizada constantemente, baseada no modelo britânico do Open Banking lançado em 2018.

Por isso, saiba que será de grande valia autorizar o compartilhamento de seus dados futuramente!