Entender sobre finanças para casal pode ser muito produtivo dentro de uma relação em vários sentido.

Casais unidos realizam grandes feitos e quando se consegue ter um bom planejamento financeiro, fica muito mais fácil e rápido alcançar os sonhos e objetivos de vida.

O problema é que muitos casais ainda desconhecem o poder dessa estratégia…

O principal motivo para isso é a falta de diálogo, pois é comum os parceiros não falarem sobre dinheiro um com o outro. 

Mas, saiba que saber como administrar a vida financeira do casal é de suma importância para quem deseja construir uma vida a dois. 

E, para isso, somente criando uma rotina de finanças para casais, isto, tendo o hábito de discutir sobre os gastos e ganhos, onde se pode economizar e como investir.

Não sabe por onde começar? Bom, não se preocupe, pois tudo é questão de confiança e comprometimento.

À medida que a relação vai evoluindo, naturalmente, as conversas sobre como lidar com o dinheiro também ganharão ritmo.

Então, se estão fazendo um planejamento financeiro para casamento, para comprar a casa própria ou terem filhos, este guia é para vocês!

Mostraremos a seguir um passo a passo de organização financeira para casal! Aproveite!

Índice de conteúdo: 

Finanças para casal durante o namoro
   Quem deve pagar a conta?
   Como presentear?
   Dicas de finanças nessa fase
Finanças para casal durante o noivado
Finanças para casal durante o casamento
   Quem ganha mais manda mais?
   Dicas de finanças para casais durante o casamento

Finanças para casal durante o namoro

O início do relacionamento possibilita a oportunidade de o casal se conhecer melhor, contudo, os assuntos financeiros ainda são delicados. 

Por isso, o ideal é não forçar nada nesse sentido e ir deixando que naturalmente essas questões irão surgindo.

Inclusive, é nessa fase que o outro terá uma ideia de como você lida com o dinheiro, isto é, se gasta demais, se quer dividir tudo, se liga exageradamente para a aparência e etc.

Quem deve pagar a conta?

Durante o namoro é comum a dúvida sobre quem deve arcar com a conta e embora a nossa cultura diga que é o homem, saiba que essas podem ser divididas. 

Claro que eventualmente a mulher pode deixar isso para o homem, mas, vez ou outra pode retribuir a gentileza.

Outra dica bem legal aqui é aprender a controlar as despesas, ou seja, se forem jantar em um local mais caro num dia, no outro façam um programa em casa, para equilibrar as contas.

Como presentear?

Nessa fase do relacionamento tudo são flores, literalmente. Por essa razão, é comum a vontade de presentear.

No intuito de demonstrar afeto e carinho, acabamos gastando bastante com flores, chocolates, ursos de pelúcia, roupas, eletrônicos, enfim.  

Porém, esse hábito pode comprometer as finanças de ambas as partes. 

O que fazer então? Bom, seja criativo(a), pesquise bem os preços antes de comprar e compre presentes originais, sem pagar uma fortuna por isso. 

A regra das finanças para casais diz nesses casos que não é preciso estourar o orçamento para demonstrar seu afeto ao par.

Dicas de finanças nessa fase

Em um determinado momento do namoro, vocês irão adquirir uma cumplicidade que despertará a vontade de começarem a pensar mais sobre a vida a dois.

E, sabemos que relacionamento e vida financeira andam juntos, certo?

A primeira dica então é que cada um tenha a sua planilha orçamentária, para que sejam responsáveis pela gestão de suas receitas e gastos. 

Somente os gastos em conjunto do casal devem ser compartilhados e divididos nesse momento.

Posteriormente, pensando em dar início a uma reserva financeira em comum, vocês podem começar a traçar objetivos e metas para o futuro. 

Seja um planejamento financeiro para viajar, um intercâmbio juntos, a entrada no financiamento da casa própria, enfim, isso já deve estar em seus planos. 

Somente quando vocês derem esse passo começarão efetivamente a economizar e irão se organizar com o dinheiro.

Mas, muito além do ganho financeiro, esse tipo de hábito é saudável a relação como um todo. 

Quando os dois definem metas em conjunto, se sentem mais motivados para realizá-las e aumentam as chances de se manterem unidos no mesmo propósito.

Mas, afinal quanto poupar? Bom, a ideia aqui é guardar entre 5% e 10% da renda do casal todo mês. 

No mais, é importante que os dois estejam cientes que fazer certos “sacrifícios” hoje é essencial para realizarem algo maior no futuro. 

Por exemplo, se vocês se planejarem para viajar, melhor poupar, por um tempo, nos gastos aos fins de semana, concorda?

Finanças para casal durante o noivado

Em um determinado momento, o casamento passa a fazer parte dos sonhos do casal, mas será que vocês estão financeiramente prontos para isso?

Bom, senão, então devem começar a pensar o quanto antes em um planejamento financeiro para casamento.

É preciso nessa fase determinar metas realistas e atingíveis, para que vocês avancem em seu planejamento e assim consigam tornar seu sonho realidade.

Além disso, o hábito de controlar as finanças para casal e poupar deve ser cada vez mais intenso.

O planejamento financeiro para guardar dinheiro deve iniciar pelas receitas, visto que são essas que determinam o poder de consumo do casal. 

Entra nessa lista os ganhos fixos, como o salário, comissões extras, rendimentos com aplicações e investimentos, o valor referente a aluguel, entre outros.

Após isso, relacione as receitas com as contas fixas (aluguel, financiamento da casa e/ou carro, condomínio, enfim), os gastos semi-variáveis (conta de energia elétrica, água, telefone e internet) e as despesas variáveis (alimentação, transporte, vestuário, presentes, viagens, lazer e etc.).

Isso dará a vocês uma maior clareza sobre o quanto entra e sai de dinheiro todos os meses, ajudando assim a se planejarem para economizar o que for possível.

Lembre-se de que além dos gastos com a festa de casamento, vocês ainda precisarão comprar móveis, eletrodomésticos, terão gastos com a lua de mel e etc.

Por isso, caso não seja possível pagar tudo a vista, pensem em outras alternativas, como o uso do cartão de crédito ou até mesmo o investimento em um CDC (Crédito Direto ao Consumidor).

Finanças para casal durante o casamento

Chegamos a fase do casamento, onde ambos moram juntos e tanto os ganhos quanto as despesas são compartilhados…

É aqui que surgem os maiores problemas de finanças para casais, visto que podem surgir divergências em como administrar o dinheiro.

Nesse sentido, uma das primeiras coisas a se pensar é sobre a conta bancária, se essa continuará individual ou vocês farão uma compartilhada.

Esse deve ser um acordo entre o casal, como funcionar melhor em sua rotina, mas, a ideia é ter uma conta em conjunto, ao mesmo tempo em que alocam dinheiro para gastos pessoais em contas individuais.

Quem ganha mais manda mais? 

No rotina diária, o casal pode ir identificando algumas características quanto ao perfil de consumo.

Isto é, quem gasta mais e que é mais poupador, quem se interessa mais ou menos pelas questões financeiras, quem se arrisca mais na hora de investir, enfim. 

A recomendação é que o que economiza mais se responsabilize pelo orçamento, visto que esse saberá melhor como administrar a vida financeira do casal.

Contudo, todas as decisões devem ser tomadas em conjunto, baseadas no planejamento que estabeleceram. 

Além disso, cada um deve contribuir financeiramente nas despesas conforme seu salário, ou seja, quem ganha mais dinheiro deve arcar com mais gastos. 

Dicas de finanças para casais durante o casamento

Para evitar brigas na relação, algumas dicas de educação financeira para casais podem ser bem úteis nessa fase da vida. Confira!

  • Vivam de acordo com o padrão de renda que possuem;
  • Fiquem atentos as dívidas;
  • Evitem a dependência financeira um do outro;
  • Criem uma reserva financeira de emergência;
  • Reservem uma parte de seu dinheiro para relaxarem;
  • Saibam identificar sinais de descontrole nas finanças e resolvam em conjunto o problema.

Prontinho, agora você já está preparado(a) para lidar com as finanças para casal!

Saber como organizar a vida financeira do casal não é uma tarefa fácil, mas com uma boa gestão de seu dinheiro e diálogo tudo se resolve. 

Além disso, depois que o casal cria o seu próprio modelo de planejamento e aprende a cuidar de seu dinheiro, fica muito melhor equilibrar os desafios de cada fase!