Para quem investe em renda variável é preciso ficar atento à declaração o IR e nesse sentido, saiba que é necessário sim entender como declarar fundos de investimento, caso você se enquadre em pelo menos um desses critérios: tenha rendimentos recebidos de pessoa jurídica acima do valor de R$28.559,70; tenha ganhos com isenção em aplicações superior ao valor de R$40.000,00 ou sujeito à tributação de forma definitiva; ou tenha imóveis avaliados em mais de R$300.000,00.

A grande diferença nessa declaração do imposto de renda em específico é que os tributos pagos no seu fundo variam conforme os ativos presentes na sua carteira, no qual as alíquotas consideram alguns fatores como: a data de vencimento da aplicação e o prazo final dos ativos presentes no fundo. 

Por essa razão, há duas formas distintas de como declarar fundos de investimento imobiliário: os fundos com curto prazo, aqueles nos quais os ativos têm data de aplicação de até 365 dias, e os fundos com prazo de aplicação mais longo, aqueles nos quais os ativos na carteira têm vencimento igual ou superior a 366 dias, como é o caso dos fundos em renda fixa e dos fundos multimercados.

Além disso, o IR incidido sobre qualquer tipo de fundo de investimento é deduzido em 2 momentos distintos: quando é feito o resgate do valor e semestralmente (através do mecanismo de come-cotas). Assim, de seis em seis meses é descontado o tributo, sempre levando em conta a menor alíquota do tributo (15%). Nesse momento, automaticamente, cada fundo faz um resgate parcial das cotas, a fim que esse pague a tributação correspondente. 

Dessa maneira, ao liquidar suas aplicações, é necessário somente pagar o valor da diferença entre o valor do IR previamente descontado no sistema de come-cotas e da alíquota referente ao vencimento da aplicação do ativo, segundo uma tabela regressiva. Então, se você investiu em fundos no ano passado, será necessário declará-los e lhe explicaremos neste guia completo o que deve ser feito! Vamos lá?! 

Como declarar fundos de investimento no IR – Saldo

Se você tem dúvidas sobre como declarar fundos de investimento imobiliário, mais precisamente o saldo desse fundo, fique tranquilo, pois é bem fácil! De modo geral, deve ser feita a declaração do capital aplicado em um tipo de fundo de investimento na aba de “Bens e Direitos”. Entretanto, é preciso saber que cada um dos tipos de fundo tem um código distinto, no qual irá variar conforme o seu regime de tributação específico.

Dessa forma, os fundos com aplicação de menor prazo correspondem ao código 71, os com prazo de aplicação maior e os fundos de investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) ao código 72, os fundos de investimento imobiliários ao código 73, os fundos de ações, mútuos de privatização, de investimento em empresas em desenvolvimento, de investimento em participação, de investimentos de índice de mercado e ETF’s ao código 74 e outros fundos ao código 79.

Para declarar, clique em “Novo” e selecione o código referente ao tipo de fundo que você quer declarar, incluindo-o no sistema. 

Depois disso, preencha o seu saldo em cada uma das datas solicitadas, presentes nos campos correspondentes.

Mas, lembre-se de sempre consultar as informações presentes no Informe de Rendimentos, para evitar erros na hora da declaração. 

Feito isso, verifique se no campo “Discriminação” o nome do fundo e o CNPJ de quem o administra estão iguais o descrito no Informe de Rendimentos.

Mas, no momento de como declarar fundos de investimento no IR 2020, lembre-se de que é necessário fazer uma declaração separada para cada fundo de sua carteira de investimentos.

Como declarar rendimento fundo de investimento imobiliário

Saiba que é necessário declarar fundos de investimento, principalmente se esse lhe trouxe algum rendimento financeiro. 

Por isso, os lucros obtidos nos fundos de investimento devem ser declarados na opção “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, na aba “Rendimentos de Aplicações Financeiras”. 

Nesse campo, é preciso que você informe o que consta no Informe de Rendimentos, checando se tanto o nome do fundo quanto o CNPJ de quem o administra batem com a descrição.

Conclusão

Prontinho, agora você já sabe como declarar fundos de investimento, não é mesmo?

É mais simples do que imaginamos, inclusive é uma das declarações mais fáceis de fazer, no qual você pode realizar sozinho(a) mesmo!

Então, aproveite que os fundos de investimento têm sido bastante atraentes para diversificar as carteiras de ativos e só se preocupe com a tributação no momento certo!