A vida financeira dos brasileiros não é das mais organizadas, pois segundo pesquisas, apenas 5% dos consumidores no país são conscientes. Além disso, aproximadamente 61% da população está endividada…

A grande causa desses péssimos números está na falta de bons hábitos financeiros. E essa falta é originada pela baixíssima educação financeira existente no Brasil. 

A verdade é que não somos educados financeiramente. Nem pelos nossos pais e muito menos pelas escolas e, o resultado é o que vemos nesses números. 

Mas, existe uma saída para esse cenário desastroso… A solução está na mudança de hábitos, ou seja, eliminando hábitos ruins e adquirindo hábitos de sucesso. Logo, se você deseja saber como ter uma vida financeira abençoada, sua missão, a partir de hoje, é adquirir bons hábitos financeiros. 

Então, se você procura saber como organizar sua vida financeira, então você veio ao lugar certo, pois preparamos uma lista com 10 bons hábitos financeiros para começar a adotar e mudar sua vida! Vamos lá?!

1. Tenha mais de uma fonte de renda:

Ter apenas uma fonte de renda é perigoso… Quem já ficou desemprego, quem já viu seu negócio ir de mal a pior e quem já passou por períodos de atraso no salário, sabe muito bem disso, não é mesmo?

Então, para ter uma vida financeira estável, é preciso que você entenda de uma vez por todas: Empregos não são vitalícios!

Por isso, tenha sempre um “plano b”, para que, se houver falha na sua principal fonte de renda, as coisas não desandem, pois como diz o famoso provérbio português: “Não ponha todos os ovos na mesma cesta”. 

Como fazer isso? Crie o hábito de ter mais de uma renda extra!  

2. Crie metas de curto, médio e longo prazo:

Criar metas é um dos melhores hábitos de pessoas de sucesso. Afinal, “Se você não sabe aonde quer ir, qualquer caminho serve”. 

Sendo assim, crie a rotina de ter metas para o curto (até um ano), médio (até 5 anos) e longo prazo (mais de 5 anos).

A recomendação (e para que realmente ajudem a melhorar sua vida financeira), é que, além de tê-las em sua mente, você as escreva e guarde em lugar visível, pois toda vez que vê-las irá lembrar-se de lutar pelo que deseja.

3. Acompanhe a fatura do cartão:

Ter controle sobre seus gastos no cartão de crédito é mais um dos hábitos financeiros a se adotar hoje mesmo se deseja ter uma vida financeira saudável.

Por mais que esse meio de pagamento lhe ajude em longo prazo a adquirir bens, ele também pode virar seu inimigo quando o assunto é finanças

Então, a dica é acompanhar diariamente pelo aplicativo do cartão de crédito seus gastos, pois assim evitará surpresas com a fatura.

Além disso, com essa estratégia também terá mais controle sobre se pode ou não gastar. Ah, e essa regra também vale para quem usa cartão de débito!

4. Planeje-se para a compra de presentes:

Grande parte da população é pega de surpresa com aniversários, casamentos e datas comemorativas, resultando em um mês no vermelho.

Para evitar esse problema e começar a gastar dinheiro de forma inteligente é preciso criar o hábito de planejar a compra de presentes. 

Marque na sua agenda as datas comemorativas e os aniversários importantes. Assim, além de agradar aqueles que ama, você manterá suas contas em dia, sem a necessidade de estourar o cartão de crédito.

5. Aprenda a poupar e ter um dinheiro reserva:

Sem dúvida você já ouviu esse conselho de muitos especialistas de finanças, não é mesmo? Mas, não é por acaso! 

Quando o seu cérebro se acostuma a ganhar certa quantia todos os meses, poupar se torna cada vez mais fácil. Com isso, o valor pode aumentar com o tempo, proporcionando a aquisição de bens, como a casa própria, um automóvel, enfim.

Portanto, para ter uma vida financeira estável, comece definindo um valor mensal para poupar (que caiba em seu orçamento) e assim que receber seu pagamento, separe esse dinheiro (melhor ainda se for guardado em uma poupança). 

Essa reserva financeira será muito útil não só para se livrar das dívidas, mas também para por as contas em dia, conquistar seus sonhos e para ter mais qualidade de vida e viver mais despreocupado (a) com relação às finanças

Assim, a dica para você é guardar no banco o equivalente a seis meses de salário e após isso, começar a fazer investimentos (de médio prazo) e adquirir bens para a construção de seu patrimônio.

6. Aprenda a pedir desconto:

A vergonha é um dos grandes empecilhos para a criação do bom hábito de pedir desconto. 

Contudo, é preciso pensar de forma racional… O custo de cada compra no cartão de crédito gira entre 5% a 7% do valor total da compra. 

Por isso, pense: O que te impede de pedir pelo menos 5% de desconto na compra à vista? Afinal de contas, é melhor a loja dar esse dinheiro para você do que para o banco. 

Sendo assim, sempre peça desconto em suas compras à vista, pois com certeza seu bolso agradecerá e a sua vida financeira também!

7. Sempre pesquise e compare preços:

O hábito de pesquisar preços resulta em inúmeros benefícios para sua vida financeira, uma vez que além de revelar zelo pelo seu dinheiro, ainda lhe permite consumir mais e melhor.

Além disso, nunca foi tão fácil pesquisar preços. Em sites de comparação de preços, por meio de poucos cliques, você sabe quem está vendendo o produto mais barato em lojas de todo o país, tais como Zoom, Buscapé e Bondfaro.

8. Compre à vista:

Quando falamos que devemos comprar somente se tivermos condições, todos concordam. Entretanto, quando dizemos que devemos sempre comprar à vista, quase ninguém concorda, não é mesmo?

No final das contas, “comprar sempre à vista” e “comprar somente se tivermos condições” é a mesma coisa. 

Quando você não pode comprar à vista, e entra em um financiamento ou parcelamento, você está comprando aquilo que não pode. E, por fazer isso, provavelmente, vai pagar mais do que pagaria se comprasse à vista.

É claro que existem exceções ao hábito de sempre comprar à vista. Afinal, nem todas as dívidas são ruins. 

Se você está diante de uma oportunidade, que dará retorno superior a valor de uma dívida, e você não reúne condições para comprar à vista, vale a pena comprar a prazo. 

Um exemplo que mostra bem que uma dívida que não é ruim é o financiamento de cursos. 

Fazer um curso agora, e pagá-lo depois, pode ser muito vantajoso. Mas, tirando às poucas exceções a regra, busque ter o hábito de comprar sempre à vista.

9. Corte gastos desnecessários:

Ao contrário do que pode parecer, o segredo de muitos milionários é justamente começar com uma vida simples. 

E, não se assuste: ter um orçamento familiar baixo não significa abrir mão do conforto. A palavra-chave é PRIORIDADE!

Então, pergunte a si mesmo (a) no que você está gastando mais do que deveria. Roupas? Jantares fora? Produtos online? 

Lembre-se que vale a pena priorizar aquilo que você não abre mão (como sair com os amigos) e deixar para aproveitar outras questões quando houver uma boa promoção e a real necessidade.

10. Faça um planejamento financeiro:

É comum achar que seguir um orçamento mensal contribui para acabar com a diversão e os momentos de lazer, mas você já pensou no planejamento financeiro como um caminho para a liberdade?

Esse tipo de estratégia pode ser usada para o mês corrente, para o ano todo ou até mesmo para os próximos dois ou três anos.

Por isso, se você quer transformar a sua vida financeira, precisa começar hoje mesmo a se planejar! Confira os exemplos a seguir!

  • Planejamento mensal: procure estabelecer um teto de gastos. Se possível, utilize uma planilha para controlar as contas e classificar as despesas. Você pode descobrir, por exemplo, que está gastando mais com supérfluos do que com alimentação. 
  • Planejamento anual: faça uma previsão das despesas para o ano todo, como IPTU, IPVA, seguros, aluguel, enfim. A partir disso, estabeleça como você vai pagar tais contas. Se possível, defina metas de aumento de rendimentos (salário ou faturamento) e elabore um plano de ação para conquistar seus objetivos.
  • Planejamento para os próximos anos: esse é o momento de colocar metas e prazos! Quanto dinheiro você pretende juntar e em quanto tempo? Quais bens você quer adquirir? Casa, apartamento, carro, viagem para o exterior? Tenha isso muito bem definido e se comprometa ao máximo para alcançar tais objetivos!

Prontinho! Se você vivia pensando: “Porque minha vida financeira não vai pra frente…”, com essas dicas não terá mais esse tipo de pensamento.

Adotando os hábitos mencionados neste conteúdo, com certeza será muito mais fácil saber como organizar sua vida financeira e assim, ter mais controle sobre suas finanças!

Então, não deixe para amanhã os bons hábitos financeiros que você pode começar a ter hoje mesmo!