Investir em Bitcoin é a sensação do momento para os investidores de renda variável e não é para menos, considerando que essa criptomoeda teve uma supervalorização de mais de 50% em seu valor nos últimos meses, após um anúncio do dono da Tesla.

Contudo, mesmo o dinheiro bitcoin estando em alta no mercado brasileiro e mundial de investimentos, o assunto ainda é polêmico e dá o que falar, pois gera dúvidas e até mesmo receios dos brasileiros.

Por isso, milhares de investidores ficam curiosos para saber se essa aplicação vale a pena, ou seja, se dá para ganhar dinheiro com Bitcoin ou se é apenas mais um golpe praticado na internet para roubar as pessoas. 

Bom, embora ainda seja um conceito novo investir em criptomoedas (moedas digitais) e não em dinheiro propriamente dito ou títulos, saiba que esse é um mercado extremamente rentável e promissor. 

E para lhe provar que isso é verdade, preparamos este guia completo sobre o assunto, para que você entenda o que é, como funciona e como começar a investir em Bitcoin com segurança! Vamos nessa?!

Afinal, o que é investir em Bitcoin?

Antes de qualquer coisa, é preciso entender o que significa criptomoedas, mais especificamente a Bitcoin, já que esse conteúdo é dedicado exclusivamente à ela.

Basicamente, Bitcoin é a moeda digital mais famosa ao redor do mundo e podemos nos referir a ela como sendo um dinheiro virtual, uma vez que essa moeda não circula fisicamente por aí, como as notas e moedas em real que temos no mercado atualmente. 

É simples assim! Uma moeda que existe somente na internet e que qualquer pessoa pode ter acesso, seja comprando ou vendendo-a.

Inclusive, o dinheiro bitcoin vale como qualquer outro, pois serve para realizar pagamentos e até mesmo ser trocado por bens e serviços. 

A famosa marca de carros elétricos Tesla é o exemplo disso, pois anunciou que em breve estará aceitando essa moeda como forma de pagamento na empresa.

Por isso, investir em Bitcoin é como comprar dólar. Você analisa o mercado, quando o dólar está em queda, compra e quando a cotação aumenta, você vende e consegue um lucro em cima disso.

Quem controla o mercado de compra e venda de criptomoedas?

Esse talvez é um dos grandes pontos fortes e fracos das criptomoedas e claro, o que mais deixa dúvidas nas pessoas… 

Podemos dizer que todo mundo controla a Bitocoin, ao mesmo tempo que também podemos dizer que ninguém tem controle sobre esse dinheiro virtual.

Mas, calma, antes de parar de ler este conteúdo achando que esse não é um investimento seguro e confiável, vamos lhe provar que é sim!

As bitcoins são negociadas na Blockchain, que é uma bolsa de valores específica para essas moedas digitais. 

Só que esse banco de dados, essa carteira de criptomoedas, funciona de maneira digital, onde todas as transações de compra e venda são feitas apenas pela internet. 

Assim, todas as movimentações dos investidores que apostam no dinheiro Bitcoin são armazenadas sem um único controle central, isto é, não são 100% regulamentadas por um único órgão, como o Banco Central, por exemplo.

Porém, isso não significa que esse não é um investimento em renda variável lucrativo e confiável.

Claro que por ser uma aplicação em renda variável, o investidor correr um maior risco que na renda fixa, por exemplo.

Mas, isso está associado ao perfil do investidor e não necessariamente ao investimento em Bitcoin.

É como investir na caderneta de poupança e no mercado de ações. São duas aplicações totalmente diferentes. 

Quem prefere uma maior rentabilidade, automaticamente, está aceitando maiores riscos de perdas. 

Além disso, assim como qualquer outro dinheiro, há chances de falsificação e golpes, pois isso acontece até mesmo com o dinheiro físico.

Vale a pena investir em Bitcoin?

Considerando a segurança que a plataforma da blockchain oferece e a valorização dessa criptomoeda no mercado, podemos dizer que sim, é bom investir em Bitcoin.

Quem investe nessa moeda digital tem grandes chances de ter seu dinheiro valorizado em pouco tempo, resgatando-o com um bom lucro.

Contudo, não comece a pensar em como comprar e vender criptomoedas visando somente o alto rendimento. 

Por mais que seja possível saber como comprar criptomoedas de forma segura e depois vendê-las pelo dobro do valor ou mais, entenda que não existe uma fórmula mágica para enriquecer do dia para a noite. 

O que acontece em muitos casos é que as pessoas investem em Bitcoin pensando que esse é um investimento para ficar milionário em poucos meses…

No entanto, assim como o mercado de ações, a cotação da Bitcoin oscila bastante, ou seja, pode ser que você ganhe uma “fortuna” em uma semana, mas também pode acontecer dela desvalorizar repentinamente e você vir a perder o valor investido.

Jamais entre nessa onda de que está descobrindo uma mina de ouro e que vai comprar algo antes de todo mundo e assim ficar rico.

Isso é uma ilusão e vale para qualquer outro investimento que faça essa falsa promessa!

Além disso, hoje em dia o que não faltam são outras opções de criptomoedas tão interessantes quanto a Bitcoin, que podem impactar o mercado.

As moedas digitais  Ethereum, Monero e Zcash são bons exemplos de criptomoedas promissoras, fáceis de investir e que rendem ótimos lucros. 

Por isso, investir em Bitcoin é muito bom e, normalmente, gera um bom retorno a seus investidores.

Mas, para isso é fundamental ficar atento ao mercado e aos golpes envolvendo as criptomoedas.

Não pense em como comprar uma criptomoeda visando apenas as promessas de lucro rápido e fácil!

É um bom negócio comprar e investir em Bitcoin quando a cotação estiver alta?

Muitos brasileiros pensam em como começar a investir em Bitcoin quando essa moeda está supervalorizada no mercado, justamente pelo interesse no lucro alto…

Mas, será que essa é uma boa estratégia para faturar bastante dinheiro ou é um tiro no próprio pé?

Bom, a Bitcoin cotação pode estar em alta, como é o que vem acontecendo ultimamente, mas isso não significa que seja um bom negócio.

À medida que a quantidade de Bitcoins vendidas na blockchain aumenta, vamos chegando perto do limite máximo de compra. 

Investir em Bitcoin é semelhante a comprar ouro e prata, pois tem-se uma oferta limitada no mercado.

Isso significa que se todo mundo decidir comprar Bitcoin ao mesmo tempo, logo as moedas digitais que estão circulando no mercado irão se esgotar.

Qual o problema disso? Bom, basta pensar na lei da oferta e demanda!

Vai chegar num ponto que a oferta por essa criptomoeda vai chegar ao fim, ou seja, não será mais possível comprar Bitcoins.

É nesse ponto que a cotação da Bitcoin chega ao topo, pois tem muitas pessoas querendo comprar, mas é algo “restrito” ou “exclusivo”. Contudo, é aí que muitos investidores perdem dinheiro.

Como a demanda é grande e a oferta é limitada, os investidores novatos decidem que esse é o momento de vender a criptomoeda…

Mas, pense… O que pode acontecer se milhões de investidores tiverem essa mesma ideia?

Essa criptomoeda volta para o mercado em grande quantidade, fazendo com que o interesse diminua, considerando que a oferta está maior que a demanda.

Nesse momento, a cotação da Bitcoin desvaloriza e consequentemente esses investidores podem vir a perder dinheiro.

Por isso, a dica é comprar e vender Bitcoin no ponto certo e nunca nos extremos, quando a moeda está supervalorizada para comprar e desvalorizada para vender.

Como comprar criptomoedas no Brasil?

Agora que você já tirou suas próprias conclusões sobre se vale a pena ou não investir em Bitcoin, caso tenha decidido que sim, que é um investimento bom para ter em sua carteira de ativos, então é importante saber exatamente a quem recorrer. 

Para isso, indicamos as cinco melhores exchanges para comprar Bitcoin hoje aqui no Brasil:

Todas essas plataformas tem ótimas reputações no mercado e são bem recomendadas por investidores do ramo.

Conclusão

Investir em Bitcoin é uma caixinha de surpresas, que tem seus prós e contras, como qualquer outro investimento em renda fixa ou variável. 

Como pontos positivos podemos citar:

  • Moeda digital promissora, principalmente para utilizar no exterior
  • A cotação é baseada no preço do dólar, que oscila bastante e possibilita comprar barato e vender mais caro
  • Seu preço no mercado valoriza com frequência, o que torna a venda bem mais fácil e lucrativa
  • É um tipo de investimento que não perde valor se considerarmos a inflação do mercado, já que não está atrelado a índices como a taxa Selic
  • Trata-se de um dinheiro seguro se você pensar em uma criar reserva de valor.

Já com relação aos pontos negativos temos:

  • Sua cotação depende exclusivamente da oferta e demanda e por isso varia bastante, é preciso experiência para investir em Bitcoin para saber a hora certa de comprar e vender
  • É uma moeda com oferta limitada (máximo de 21 milhões de unidades), na qual determina seu valor
  • Não é regulamentada por um órgão conhecido ou um governo.

Então, para investir em Bitcoin com segurança e rentabilidade é preciso cuidado, conhecimento e experiência.

Mas, de modo geral, se você tiver esses três requisitos, é um negócio bem interessante, principalmente para um investimento de médio e longo prazo!