Durante a pandemia, para nós quanto pessoas físicas, o orçamento familiar foi o que mais sofreu impactos, pois muitos ficaram desempregados e as despesas com alimentação subiu muito. 

Já para as empresas, esse cenário é mais devastador, pois houve uma redução no movimento de clientes, queda no faturamento e diminuição no processo produtivo.

Entretanto, ao contrário do que muitos pensam, podemos tirar lições valiosas para nossa vida, especialmente com relação à forma como lidamos com o dinheiro.

E o segredo para isso talvez seja a educação financeira em tempos de crise, uma vez que tivemos que nos adaptar a todas essas mudanças.

Mas, e quanto a você? Aprendeu como poupar dinheiro na crise? Adquiriu algum bom hábito financeiro durante a pandemia?

Se a resposta foi não, então saiba que está mais do que na hora de começar a melhorar o seu planejamento e orçamento em tempos de crise!

Para isso, separamos cinco lições financeiras de ouro para ter mais controle sobre suas finanças nesses momentos em que se aumentam os gastos e diminuem-se as receitas! Aproveite!

1- Precisamos de menos do que pensamos para viver

Na ansiedade do dia-a-dia e da vida moderna que temos atualmente, vivemos para ter as coisas que pensamos ser importantes em nossa vida…

Trabalhamos mais de oito horas por dia para tentar comprar aquele carro do ao que tanto sonhamos ou para quem sabe guardar um dinheirinho reformar a casa…

Mas, o fato é que se pararmos para pensar, na verdade não precisamos fazer todos esses sacrifícios em prol de bens materiais que pouco vão agregar realmente. 

A pandemia veio para nos provar que podemos perfeitamente deixar muitos desses hábitos de consumo superficiais de lado. 

O que realmente importa e deve estar incluso em seu planejamento e orçamento em tempos de crise é aquilo que não pode ser comprado.

Estamos falando de hábitos saudáveis, como o consumo consciente, a economia diária, o equilíbrio financeiro de nossas contas e consequentemente a nossa saúde.

Afinal, pessoas que vivem endividadas ou com o orçamento apertado, geralmente, são mais estressadas e ansiosas. 

Então, as finanças em tempo de crise nos mostraram que não precisamos de tanto para viver.

E quando você entender a magnitude dessa afirmação, uma porta com infinitas possibilidades se abrirão em sua vida financeira.

Isso porque você passará a ter mais controle sobre seu dinheiro, isto é, reduzirá gastos e sobrará mais para investir.

2- Quem economiza, sempre tem

A segunda lição financeira que a crise gerada pela pandemia nos deixou é que aqueles que economizam, sempre estarão um passo à frente.

Isso quer dizer que se você juntar dinheiro com certa frequência, então, terá maiores chances de investir seus recursos de maneira correta.

É justamente essa reserva que prova que um bom planejamento financeiro é essencial nos dias de hoje.

Imagine… Seu orçamento está no limite, até o cartão de crédito está estourado, e seu filho fica doente e você precisa comprar remédio, por exemplo. 

Se você tivesse o hábito de poupar e investir, certamente não se preocuparia com essas despesas, assim como teriam menos impacto em seu orçamento familiar.

Porém, a grande maioria dos brasileiros vai justamente ao aposto disso, que é viver no limite. 

Mas, o problema disso é que não sabemos as situações desagradáveis que o futuro nos reserva, não é mesmo?

E para vencer as finanças pessoais em tempos de crise, nada melhor do que estar preparado. 

Sendo assim, fica a dica de não gastar mais do que se ganha, pois assim viverá sempre no vermelho e consequentemente não conseguirá realizar seus objetivos de vida e também ficará mais difícil superar os impactos negativos no orçamento. 

3- Ter uma renda extra é fundamental para o orçamento

Aproximadamente 70% dos brasileiros teve parte de seu orçamento comprometido pela falta de dinheiro durante a pandemia. 

A solução então foi encontrar maneiras de faturar uma renda extra para dar conta de todas as despesas.

Com isso, muitos se reinventaram profissionalmente, seja para complementar orçamento familiar, como também como única fonte de ganho, afinal, milhões ficam desempregados…

Mas, o fato é que esse momento nos ensinou a importância de diversificar as fontes de renda em nosso planejamento financeiro.

Assim como nunca é exagero poupar e ter uma reserva financeira, também não é demais incrementar as finanças com outras fontes de renda. 

Por isso, leve esse hábito para a sua vida daqui por diante, ou seja, pense em oportunidades para criar uma renda complementar que lhe ofereça segurança caso sua fonte de renda principal seja prejudicada. 

Não tem ideia do que fazer? Neste artigo temos 10 formas de ganhar dinheiro na internet, confira!

4- Criar uma reserva de emergência é essencial

Uma das lições financeiras que aprendemos na “marra” em momentos de turbulência é que ter uma reserva financeira pode nos livrar de muitos problemas…

Por mais que pareça uma dica chata de educação financeira em tempos de crise, saiba que é o que fará a diferença na hora do aperto.

Assim, tenha em mente que guardar dinheiro, nem que seja pouco, é essencial se você deseja ter certa segurança e estabilidade nas finanças. 

Então, coloque isso como prioridade em seu planejamento e orçamento familiar.

Estamos falando de um item de primeira necessidade, especialmente para aqueles que não possuem uma fonte de renda alternativa!

5- Flexibilidade no planejamento financeiro é tudo

Entender como controlar seu dinheiro vai muito além de pensar onde e quando gastar, e um dos segredos é justamente a flexibilidade em seu uso.

Com a pandemia, tivemos que aprender que ser flexível é indispensável, visto que com pouco dinheiro e mais gastos, para sobrevivermos tivemos que nos adaptar. 

Inclusive, essa flexibilidade impactou não só o nosso orçamento, mas também em nossa vida profissional. 

Muitos brasileiros, ao serem demitidos, tiveram que migrar para outras áreas no mercado, a fim de conseguirem um emprego novamente. 

Com isso, muitas pessoas descobriram novos talentos e assim aproveitaram para aprender coisas e habilidades que em outros momentos nunca teriam se arriscado.

E isso, automaticamente, influencia no planejamento e orçamento em tempos de crise, visto que novas fonte de renda são geradas. 

Portanto, chegamos ao fim do nosso guia sobre finanças em tempo de crise!

Esperamos que este conteúdo tenha sido de grande valia para você e que antes de perder a esperança, tenha percebido que os momentos de sufoco servem para nos mostrar novas possibilidades!

É justamente nesse momento que você deve buscar se arriscar e sair da zona de conforto, principalmente para se reeducar financeiramente. 

Por isso, como última dica, sugerimos que você não deixe a educação financeira na crise.

Siga investindo em bons hábitos, como poupar e investir, criar novas fontes de renda, consumir menos, dar valor ao que realmente importa! 

Com certeza absoluta você mudará sua forma de lidar com o dinheiro e terá mais prosperidade em todos os aspectos da sua vida!