Todo mundo quer fechar o mês no azul, não é mesmo? Mas, para ter uma vida financeira estável é preciso algumas mudanças em nosso dia-a-dia, principalmente com relação a forma como gastamos o nosso dinheiro.

E, ao contrário do que muitos pensam, não é preciso ganhar “rios de dinheiro” ou acertar na loteria para se ter uma vida estável e feliz, pois tudo dependerá da maneira como enxerga as suas prioridades.

Saber como melhorar a vida financeira exige equilíbrio nas finanças mês a mês, poupando dinheiro e investindo apenas no necessário. Além disso, sair do vermelho para uma vida financeira próspera é algo que requer bastante disciplina, determinação e muita paciência.

Então, se você está precisando de uma ajudinha para pôr suas finanças em dia novamente, saiba que com este material exclusivo você estará dando um grande passo rumo a um futuro próspero e sem dívidas! Vamos lá?!

1. Tenha mais de uma fonte de renda

Ter apenas uma fonte de renda é perigoso… Quem já ficou desempregado, quem já viu seu negócio ir de mal a pior e quem já passou por períodos de atraso no salário, sabe muito bem do que estamos falando, não é mesmo? 

Por isso, se você quer saber o que fazer para melhorar sua vida financeira, tenha em mente que será preciso complementar o seu salário.

A melhor estratégia para isso é criar o hábito de ter mais de uma fonte de renda, pois se as coisas desandarem, você estará “seguro”.

2. Crie metas de curto, médio e longo prazo

Criar metas é um dos melhores hábitos de pessoas de sucesso. Afinal, “se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”. 

Sendo assim, estipule objetivos financeiros em curto (até um ano), médio (até 5 anos) e longo prazo (mais de 5 anos). 

Dessa forma, será mais fácil organizar suas finanças, começar a poupar e até mesmo investir seu dinheiro, ao invés de gastar com bobagens.

3. Saiba a hora de mudar

Muitas pessoas permanecem em seus empregos (por anos) sem a mínima perspectiva de crescimento profissional, ou seja, ficam acomodadas, infelizes e insatisfeitas…

Então, se você não está aprendendo coisas novas, não possui perspectiva de promoção ou trabalha apenas por dinheiro, a hora da mudança chegou! 

Mas, atenção, pois isso não significa abandonar algo quando não está mais gostando, está difícil ou exigindo muito do seu esforço.

É preciso aprender a perceber quando é o momento de levantar novos voos para continuar crescendo.

Mas, lembre-se: quanto antes sair da zona de conforto, mais rápido irá conquistar suas metas!

4. Planeje-se para a compra de presentes

Grande parte da população é pega de surpresa com aniversários, casamentos e datas comemorativas, resultando em um mês no vermelho

Para evitar esse tipo de problema em sua vida financeira, a ideia é começar a gastar seu dinheiro de forma inteligente.

Como? É simples! Crie o hábito de planejar a compra de presentes, marcando na sua agenda datas comemorativas e aniversários importantes.

Assim, além de agradar quem você ama, também manterá suas contas em dia, sem a necessidade de estourar o cartão de crédito, por exemplo.

5. Aprenda a poupar e ter um dinheiro reserva

Quer ter uma vida financeira abençoada? Então, saiba que um dos segredos é sempre ter um dinheiro de reserva.

Sem dúvida você já ouviu esse conselho de muitos especialistas de finanças, não é mesmo? Mas, não é por acaso! 

Poupar nos gastos do dia-a-dia e guardar dinheiro todos os meses é indispensável para ter as finanças sob controle.

Inclusive, esse é um hábito que pode lhe proporcionar uma maior qualidade de vida, seja adquirindo bens, como a compra da casa própria ou até mesmo investindo para ter um futuro financeiramente mais confortável.

Por essa razão, comece definindo um valor mensal para poupar (que caiba em seu orçamento) e assim que receber seu pagamento, separe esse dinheiro.

Essa reserva financeira será muito útil não só para se livrar das dívidas, mas também para pôr as contas em dia, conquistar seus sonhos e viver mais despreocupado(a) com relação às finanças. 

A dica é guardar no banco o equivalente a seis meses de salário e após isso, começar a fazer investimentos (de médio prazo).

6. Aprenda a pedir desconto

A vergonha é um dos grandes empecilhos na hora de pedir desconto durante uma compra… 

Mas, vamos ser francos, o custo de cada compra no cartão de crédito gira entre 5% a 7% do valor total da compra.

Pensando nisso, é muito melhor para o seu bolso comprar à vista e conseguir pelo menos 5% de desconto, concorda?

Então, deixe a vergonha de lado e comece a sempre pedir desconto em suas compras à vista, pois com certeza seu bolso agradecerá. 

7. Sempre pesquise e compare preços

O hábito de pesquisar preços resulta em inúmeros benefícios para sua vida financeira, principalmente porque você consegue consumir mais e melhor

Além disso, com a tecnologia e a internet, nunca foi tão fácil pesquisar preços e comprar gastando menos.

Em sites de comparação de preços, por meio de poucos cliques, você sabe quem está vendendo o produto mais barato em lojas de todo o país.

8. Compre à vista 

Quando falamos que devemos comprar somente se tivermos condições, todos concordam, não é mesmo? 

Entretanto, quando dizemos que devemos sempre comprar à vista, quase ninguém concorda… 

No final das contas, “comprar sempre à vista” e “comprar somente se tivermos condições” é a mesma coisa. 

Quando você não pode comprar à vista e entra em um financiamento ou parcelamento, então, automaticamente, você está comprando aquilo que não pode. 

Com isso, as chances de você pagar mais do que pagaria se comprasse à vista são grandes, já que nas compras parceladas tem os juros.

É claro que existem exceções ao hábito de sempre comprar à vista, visto que nem todas as dívidas são ruins

Se você está diante de uma oportunidade, que dará retorno superior ao valor de uma dívida, e você não tem condições para comprar à vista, vale a pena comprar a prazo. 

Um exemplo que mostra bem uma dívida que não é ruim, é o financiamento de cursos. Fazer um curso agora, e pagá-lo depois, pode ser muito vantajoso. 

Mas, tirando as poucas exceções à regra, busque criar o hábito de comprar sempre à vista.

9. Elimine as dívidas 

As dívidas são um grande obstáculo na vida financeira de qualquer pessoa e disso o brasileiro entende muito bem…

Elas atrapalham a criação do patrimônio pessoal, geram preocupação constante e podem causar instabilidades emocionais. 

Além do mais, os juros acumulados em dívidas tendem a virar uma bola de neve, como é o caso das contas com cartões de crédito.

Por isso, para viver melhor, faça da quitação das dívidas uma prioridade em seu orçamento familiar. 

Com essa prática você abrirá espaço para uma vida financeira saudável em todos os sentidos. 

10. Corte gastos desnecessários

Ao contrário do que pode parecer, o segredo de muitos milionários é justamente começar com uma vida simples

E, não se assuste: ter um orçamento baixo não significa abrir mão do conforto. A palavra-chave é PRIORIDADE! 

Então, pergunte a si mesmo(a) no que você está gastando mais do que deveria. Roupas? Jantares fora? Produtos online? 

Lembre-se que vale a pena priorizar aquilo que você não abre mão (como sair com os amigos) e deixar para aproveitar outras questões quando houver uma boa promoção e a real necessidade.

11. Faça um planejamento financeiro 

Já pensou em como organizar sua vida financeira? Se sim, sua primeira estratégia foi cortar os gastos com lazer?

Bom, saiba que para ter um orçamento financeiro estável você não precisa acabar com a diversão.

Elaborar um planejamento financeiro é o primeiro passo rumo a liberdade nas finanças e sendo assim, comece hoje mesmo a se planejar!

Confira os exemplos a seguir! 

  • Planejamento mensal: Procure estabelecer um teto de gastos durante o mês. Se possível, utilize uma planilha para controlar as contas e classificar as despesas. Você pode descobrir, por exemplo, que está gastando mais com supérfluos do que com alimentação;
  • Planejamento anual: Faça uma previsão das despesas para o ano todo, como IPTU, IPVA, seguros, aluguel, enfim. A partir disso, estabeleça como você vai pagar tais contas. Se possível, defina metas de aumento de rendimentos (salário ou faturamento) e elabore um plano de ação para conquistar seus objetivos;
  • Planejamento para os próximos anos: Esse é o momento de colocar metas e prazos! Quanto dinheiro você pretende juntar e em quanto tempo? Quais bens você quer adquirir? Casa, apartamento, carro, viagem para o exterior? Tenha isso muito bem definido e se comprometa ao máximo para alcançar tais objetivos!

12. Compre pelo valor

Lembra do ditado popular que diz: “O barato sai caro“? Infelizmente, esse é um hábito do brasileiro que sempre busca comprar o mais barato, o que está na promoção ou com desconto. 

Mas, tão importante quanto avaliar preços, é avaliar a qualidade dos bens e serviços adquiridos. 

Do que adianta comprar alimentos baratos, mas pobres em nutrientes e que comprometem sua saúde?

Ou investir em eletrodomésticos com preços menores, mas que não funcionam bem e ainda gastam mais energia?

 É necessário equilibrar essa equação, ou seja, equilibrar valor e preço dos bens e serviços consumidos, pois assim, mesmo que você gaste mais de primeira, terá esse gasto apenas dessa vez. 

13. Considere a manutenção dos bens

Ao comprar algo, você pensa no valor necessário para mantê-lo? Por exemplo, você separa no seu orçamento uma verba para a manutenção de seu carro? Você já avaliou o gasto que é para arrumar a sua máquina de lavar caso estrague? 

Bom, se você quer ter uma vida financeira sem surpresas, é preciso se planejar com relação a manutenção do que usa.

Ao adquirir bens e serviços você deve estar ciente de que uma hora ou outra darão problema, precisarão ser arrumados ou até mesmo trocados…

Sendo assim, a dica é ter apenas aquilo que o seu padrão de vida conseguirá manter equilibrado com as finanças.

14. Viva abaixo de seus meios

Geralmente, à medida que o nosso salário aumenta, os gastos aumentam junto, certo?

Ou seja, se ganhamos mil reais por mês, a tendência é que nosso padrão de vida comece a consumir esses mil reais. 

O problema é que muitas pessoas, por falta de educação financeira, acabam se acostumando a gastar todos os rendimentos do mês sem planejamento, ficando no vermelho…

Mas, esse tipo de hábito financeiro é extremamente tóxico, pois as chances de nos endividarmos são grandes.

Por isso, a dica para ter uma vida financeira estável é ter um custo de vida inferior ao que você poderia ter. 

Dessa forma, você conseguirá poupar dinheiro e assim realizar seus sonhos financeiros gastando menos. 

Além disso, essa estratégia lhe ajudará a se tornar uma pessoa mais flexível financeiramente, ou seja, você evita viver com a renda toda comprometida com empréstimos, financiamentos e parcelamentos.

15. Peça conselhos a pessoas experientes 

A maioria de nós têm muitas dúvidas sobre finanças, seja para controlar os gastos, sair do vermelho ou fazer novos investimentos.

Mas, isso não quer dizer que estamos sozinhos nesta missão! O ideal é sempre trocar experiências com pessoas que já passaram por situações semelhantes a sua ou até mesmo procurar um mentor financeiro para guiar sua jornada rumo ao sucesso. 

Isso lhe poupará dores de cabeça e ainda será ótimo para saber com mais clareza como transformar a sua vida financeira, a partir de um exemplo que deu certo. 

16. Acompanhe a fatura do cartão 

Ter controle sobre seus gastos no cartão de crédito é mais um dos hábitos financeiros a se adotar hoje mesmo se você quer ter uma vida financeira abençoada.

Por mais que esse meio de pagamento lhe ajude em longo prazo a adquirir bens, ele também pode virar seu inimigo quando o assunto é finanças. 

Então, a nossa dica é acompanhar diariamente seus gastos pelo aplicativo, pois assim além de evitar surpresas com a fatura, também terá mais controle sobre se pode ou não gastar. 

17. Transforme sonhos em planos

Todos nós possuímos sonhos, certo? Mas, há uma diferença gigantesca entre sonho e realidade. 

Por isso, se você quer realmente conquistar tudo o que deseja, comece a criar o hábito de transformar seus sonhos em metas.

Assim, traçando  metas, ficará muito mais fácil criar um plano de ação, com tarefas bem definidas e tempo de início e término. 

Por exemplo, se você deseja sair do aluguel e comprar sua própria casa, como pretende fazer isso?

Uma meta para isso seria: “Quero comprar um apartamento de dois quartos, com mais de 50 m², em um condomínio com vaga de garagem, localizado a 15 minutos do centro da minha cidade”.

A partir daí, você elaboraria o seguinte plano: “Quero comprar um apartamento de dois quartos, com mais de 50 m², em um condomínio com vaga de garagem, localizado a 15 minutos do centro da minha cidade”. Para comprá-lo terei que investir mensalmente R$500,00 mensais durante 6 anos e junto com meu FGTS irei comprá-lo à vista”. 

Viu só como a forma em que nos posicionamos pode fazer toda a diferença na conquista de um bem que tanto sonhamos? 

Por isso, aprenda não só a mentalizar positivamente seus desejos, mas como também traçar um plano viável para concretizá-lo!

18. Não empreste dinheiro 

Você tem zelo por suas amizades e por suas relações familiares? Se sim, então nunca empreste dinheiro para eles! 

De modo geral, ao emprestar dinheiro, você corre o risco de não ver o retorno da quantia e ainda perder o amigo ou o relacionamento.

Além do mais, nosso nome é mais importante que qualquer bem e sendo assim, preze pelo nome daqueles que você ama. 

Se você reúne condições, e tem zelo pela amizade, doe o dinheiro! Mas, deixe claro que só poderá ajudá-lo financeiramente dessa vez.

Caso não tenha condições para doar, não empreste nem dinheiro, nem cartão e muito menos o seu nome como fiador! 

19. Pare de reclamar 

Não existe oração para vida financeira e tampouco um segredo mágico, mas com certeza a forma como pensamos pode fazer toda a diferença

Seus pensamentos moldam o que você é, ou seja, se quer mudar sua vida é necessário modificar a forma como pensa. 

E uma das mudanças mais importantes (que qualquer ser humano pode e deve fazer) é decidir parar de reclamar

Afinal, reclamar é sempre uma escolha. O ato de reclamar tira por completo a sua responsabilidade diante a vida e assim você não vê salvação para seus problemas financeiros. Então, pare de se lamentar pelo que não tem e comece a agir!

20. Faça bons investimentos

Os investimentos são super bem-vindos para quem quer ter uma vida próspera, não somente na questão financeira. 

Quer um exemplo? Pense na realização da casa própria… Ou naquele curso de especialização que irá lhe abrir milhares de oportunidades na sua carreira profissional… 

Mas, além desse tipo de investimento, outras alternativas podem ser ótimas para conquistar cada vez mais a sua independência financeira, principalmente as aplicações em renda fixa, que oferecem baixo risco.

Em alguns casos, você pode programar quanto receberá ao retirar a quantia daqui X meses ou anos.

Outra dica é investir em metais preciosos ou jóias, que, geralmente, é um investimento seguro e que sempre pode ser convertido em dinheiro.

Tem um perfil mais arrojado? Pode pensar em investir em papéis de empresas, as famosas ações.

Embora investir na bolsa de valores apresente um maior risco à sua carteira de ativos, ainda assim é uma boa opção para quem tem algum conhecimento na área ou conta com o apoio de uma corretora.

Portanto, chegamos ao fim do nosso guia com lições de como lidar com o dinheiro e ter uma vida financeira mais estável!

Esperamos que essas 20 dicas ajudem você a ter mais controle sobre suas finanças e assim comece a conquistar seus sonhos!