Se tem uma coisa que só gera confusão é emprestar dinheiro, principalmente se for para alguém conhecido, como um parente próximo, um amigo, um colega de trabalho ou um(a) namorado(a), pois você corre o risco de não receber a quantia de volta e ainda prejudicar o relacionamento com a pessoa.

Mas, além desse hábito não ser bom para você, saiba que também não é saudável para a outra parte, na maioria dos casos. Por mais que você acredite estar ajudando quem gosta a sair do sufoco financeiro ou realizar algum projeto, na prática nem sempre é assim.

Como diz aquele velho ditado: “É preciso ensinar a pescar, ao invés de dar o peixe pronto”. E isso vale muito quando o assunto é fazer um empréstimo de dinheiro. Afinal, de nada adiantará você adiantar uma quantia para alguém se a pessoa não tem o mínimo de planejamento financeiro, pois se tivesse arrumaria outras formas de juntar dinheiro.

Então, aprenda a dizer não quando pedirem dinheiro para você! E antes de começar o julgamento, dizendo que essa é uma atitude radical, egoísta e ingrata, tenha em mente que negar esse pedido é a melhor coisa que você pode fazer para suas finanças e para a do outro!

Quem empresta dinheiro vê seu planejamento indo ralo abaixo

Como mencionamos, emprestar dinheiro não é um ato de bondade e admirável, pois antes de pensar com o coração, precisamos ser racionais. Assim, antes de querer ajudar financeiramente a outra pessoa, você deve pensar nas suas finanças.

Normalmente, ao fazer empréstimos, você desequilibra todo o seu planejamento financeiro, uma vez que é um dinheiro a menos que você poderá contar. E pior ainda que emprestar dinheiro da reserva de emergência é dividir um valor que está sendo contado no seu orçamento.

Além disso, se conseguiu juntar uma grana, foi com muito esforço e dedicação, ou seja, você teve que se planejar, economizar, se privar de muitas coisas, enfim.

E, se você pode fazer isso, é sinal que a outra pessoa também! Assim, pense em você primeiro, afinal, é merecedor do que conquistou.

Quer mais? Pior ainda se você não receber o valor emprestado de volta, considerando que se a outra parte não é organizada financeiramente, a chance de não conseguir pagar o empréstimo é grande.

Então, pense se realmente vale a pena emprestar dinheiro para amigo e correr o risco de ficar sem nada e deixando de realizar os seus sonhos por causa de alguém que não tem controle nenhum sobre o dinheiro.

Quem empresta dinheiro sempre fica em uma saia justa

Uma pessoa muito próxima a você está endividada, não tem como conseguir um empréstimo através de um banco e não sabe mais o que fazer para melhorar a situação financeira…

Você avaliou os prós e contras, não consegue ou acha que não pode dizer não e decide: “Eu quero emprestar dinheiro!”.

Bom, saiba que há grandes chances dessa decisão se tornar uma tremenda dor de cabeça para você…

Quando a outra parte não consegue honrar o pagamento do empréstimo, é você quem ficará na saia justa de ter que cobrar a dívida. 

E por mais que você se conforme que não verá mais a cor do dinheiro, mesmo assim ficará um ressentimento, estragando a relação que tinham.

Sabe o que é ainda mais frustrante? É que existem pessoas que mesmo não pagando, voltam a pedir dinheiro emprestado…

Então, é melhor ser conhecido como o muquirana da família do que por os interesses das outras pessoas à frente dos seus.

Para o bem de todos, mais vale inventar uma desculpa para não emprestar dinheiro ou dizer não mesmo do que emprestar e acabar se incomodando.

Antes de emprestar dinheiro, saiba para o que será utilizado

Nem sempre quem empresta dinheiro para negativado está tomando uma péssima decisão, pois dependendo do destino da verba, é por uma boa causa.

Sendo assim, quando pedirem um empréstimo à você, avalie a situação antes de dizer sim.

Se você emprestar para alguém que vive endividado, é sinal de que essa pessoa não aprendeu como controlar seu dinheiro.

O problema disso é que se ela não sabe administrar seus ganhos e despesas, provavelmente, não irá se importar com você e seu dinheiro.

Inclusive, dependendo do caso, é mais fácil pedir do que arrumar uma solução para resolver sua própria vida, afinal, a pessoa encontrou em você um novo caixa eletrônico…

Assim, avalie a finalidade do empréstimo. Se for para gastos supérfluos, como para uma viagem ou cobrir contas que foram feitas por impulso, não ajude.

Entretanto, se o dinheiro emprestado é para uma situação real e urgente, como um caso de doença ou para a pessoa melhorar de vida, como abrir o próprio negócio ou dar entrada no financiamento da casa própria, vale a pena ajudar. 

Conclusão

Emprestar dinheiro é crime? Não, mas pode se tornar um verdadeiro pesadelo para quem empresta!

Por isso, avalie bem os riscos antes de querer ajudar alguém, pois as chances da pessoa não devolver a quantia e ainda arruinar a amizade são altíssimas!

Caso decida que quer realmente emprestar, seja sincero e direto desde o início, combinando como será feito o pagamento, em quanto tempo você precisa do dinheiro de volta, enfim, não tenha vergonha!