A Receita Federal liberou, na manhã desta quarta-feira (23), a consulta do segundo lote de Restituição do Imposto de Renda. Com isso, pessoas que fizeram sua declaração até meados do mês de março, já podem saber se terão direito a receber a restituição, ou, se caíram na malha fina.

Para quem estiver no primeiro grupo, o das pessoas que receberão a restituição, está tudo certo. e a única preocupação será esperar a data que a restituição será depositada na conta que você cadastrou.

Porém, quem teve o azar de pertencer ao segundo grupo, ou seja, que por algum motivo caiu na malha fina, iremos explicar neste conteúdo como proceder regularizar sua situação e evitar maiores problemas.

O que é “cair na malha fina”?

Trata-se do processo de controle e verificação da declaração do imposto de renda, ou seja, é estar com algum dado incorreto de sua declaração do Imposto de Renda. Quando isso acontece, sua declaração fica retida pela Receita Federal, que passará a investigar os motivos para que seus dados cadastrados estejam com alguma inconsistência de informações ou por erros.

Quais sãos os principais erros que levam à malha fina?

As maneiras mais comuns que levam as pessoas a caírem na malha fina são por:

  • Erro cadastral;
  • Algum valor incorreto;
  • Comissão de algum rendimento;
  • Fraude em análise.

Como saber se cai na malha fina 2021?

Como a consulta ao segundo lote de Restituição do Imposto de Renda, já está liberada, já é possível saber se você caiu na malha fina. Para conferir sua situação, veja abaixo um passo a passo extremamente simples.

Basta você acessar o site da Receita Federal e entrar no link “Meu Imposto de Renda”. Em seguida, aparecerá uma lista com as declarações realizadas, basta clicar sobre a de 2021 e conferir se o documento caiu na malha fina. Fazendo este mesmo processo, caso você já tenha recebido sua restituição verá a mensagem “Processada”.

CONSULTAR RESTITUIÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA

Existe multa para quem cai na malha-fina?

A resposta é sim, e trata-se de uma multa bem cara. Caso você tenha caído na malha fina e suas justificativas não forem aceitas pela Receita Federal, você será multado tendo que pagar o imposto que deve, com um acréscimo de 75% do valor total, além de juros.

Não apenas isso, quem cai na malha fiscal e sofre tal punição, ainda terá seu CPF negativado, dificultando que a pessoa consiga empréstimos, contrate cartões de créditos, entre outras punições que tangem seus dados.

Como regularizar sua situação?

Após confirmar que caiu na malha fina, o contribuinte precisará corrigir os erros apontados e até mesmo apresentar documentos faltantes. Em alguns casos, isso pode ser feito pela internet, por meio de uma declaração retificadora. Outra maneira de resolver tais pendências, é indo até uma unidade da Receita Federal para esclarecer sua situação.

Caso os erros cometidos sejam de gravidade maior, é recomendado entrar em contato com algum contador, de preferência que seja especialista em malha fiscal. Dessa maneira, além da correção, a pessoa evita receber uma notificação oficial da Receita.

Após regularizar sua situação, sua vida prosseguirá sem nenhum tipo de problema. Caso contrário, este problema pode se tornar uma grande ‘dor de cabeça’, culminando inclusive em prisão. A malha fina só vai se tornar uma inimiga se você não corrigir a inconsistência encontrada ou não tiver como, caso tenha sonegado valores, por exemplo.