Poucas pessoas sabem o que é a portabilidade de crédito, mas tenha em mente que pode ser a solução para os seus problemas financeiros, visto que é a possibilidade de você trocar uma dívida cara por uma mais barata.

Com a portabilidade de crédito você não precisa mais ficar “amarrado” à um empréstimo ou financiamento que cobra altas taxas de juros, basta solicitar a transferência do seu crédito para uma instituição concorrente, que ofereça menores taxas e melhores condições de pagamento.

Por isso, se você tem curiosidade para saber como pagar seu débito de forma mais barata e com prazos e parcelas que caibam no seu bolso, continue conosco que vamos te explicar tudo sobre!

O que é portabilidade de crédito?

Como o próprio nome sugere, a portabilidade de crédito é a transferência de uma dívida de empréstimo ou financiamento de uma instituição para outra.

Basicamente, é um serviço financeiro que pode ajudar a economizar nas taxas de juros, pois, literalmente, você migra para a concorrência, que está oferecendo taxas mais competitivas e condições de pagamento facilitadas.

Por exemplo, se você financiou seu carro no Banco X com uma taxa de juros de 1,50% ao mês e no Banco Y a taxa é de 0,90%, é possível pedir a portabilidade do seu financiamento, para pagar menos juros.

Como funciona a portabilidade de crédito?

Para poder pedir a portabilidade de crédito é preciso que o novo contrato, no banco ou financeira concorrente, tenha valor e prazo de pagamento igual ou inferior aos negociados no seu contrato atual.

Por exemplo, se você tem um empréstimo pessoal de R$15 mil no Banco X, parcelado em 84 mesesNão pode pedir a portabilidade da dívida para o Banco Y que está oferecendo um prazo de pagamento de 96 meses.

Sabendo disso, é preciso pesquisar e negociar taxas e condições nas instituições concorrentes.

Feito essa etapa, você deve escolher a melhor oferta para o seu bolso e pedir ao seu banco/financeira as informações sobre como quitar sua dívida.

Via regra geral, você pode solicitar as seguintes informações:

  • Número do seu contrato de empréstimo ou financiamento
  • Saldo devedor atualizado
  • Demonstrativo da evolução do saldo devedor
  • Sistema de pagamento
  • Modalidade de crédito
  • Taxa de juros anual (nominal e efetiva)
  • Valor de cada prestação, especificando o valor do principal e dos encargos
  • Prazo total e remanescente
  • Data do último vencimento da operação

Após colher estas informações, entre em contato e converse com nova a instituição financeira, sobre como você poderá realizar a portabilidade de crédito.

Lembrando que o seu banco não pode te impedir de realizar a portabilidade. Contudo, a nova credora não é obrigada a aceitar a sua transferência, pois ela precisa saber se será vantajoso para a empresa realizar esta operação.

Somente depois de tudo isso resolvido e aprovado, a portabilidade de crédito que você solicitou começará a ser feita.

Quanto custa a portabilidade de crédito?

Geralmente, a portabilidade não possui nenhum custo para você enquanto cliente, pois as taxas de transferências são pagas pela instituição que comprará a sua dívida.

Mas, é sempre importante entrar em contato com o seu atual banco e com a empresa que deseja fazer a portabilidade de crédito para saber mais sobre a operação e assim, tanto para tirar todas as dúvidas quanto para evitar surpresas financeiras.

Quando solicitar a portabilidade?

Essa é uma das maiores dúvidas dos consumidores, pois muitos não sabem quando podem pedir a portabilidade de crédito

Bom, via regra geral, é possível solicitar a mudança a qualquer momento que desejar, ou seja, você não é obrigado a ficar vinculado a um banco com altas taxas.

Na maioria dos casos, os motivos para a portabilidade de crédito são:

  • Pouca qualidade no crédito contratado ou no atendimento da instituição com o cliente
  • Juros muito altos (taxas mais elevadas que a concorrência)
  • Insatisfação com o serviço do banco ou financeira do crédito

Conclusão

A portabilidade de crédito hoje em dia é uma opção viável e que pode ser muito vantajosa para o seu bolso.

Como esse serviço é amplamente divulgado no mercado, as instituições estão “competindo” mais entre si, para fidelizar o cliente e quem ganha com isso é você, que pode economizar com as taxas e ainda desfrutar de um crédito com mais qualidade.

Por isso, se você tiver que trocar o seu empréstimo ou financiamento para um banco que esteja com menores juros e melhores condições de pagamento, não hesite!