Quando pensamos em o que são juros, a maioria das pessoas chega a tremer de medo, devido ao susto que só essa palavra já causa. Isso porque, na maioria das vezes, os juros estão associados a prejuízos, como o caso dos juros do crédito rotativo, de empréstimos, financiamentos, cheque especial e etc.

Mas, você sabia que os juros podem ser grandes aliados na hora de investir dinheiro? É isso mesmo! É através das taxas de juros que seus investimentos se multiplicam, fazendo com que seja possível conquistar a tão sonhada independência financeira.

Só que para isso, é necessário entender como funcionam os juros nos investimentos, principalmente com relação à escolha entre renda fixa ou variável.

Dependendo do mercado e do seu perfil de investidor, às vezes é mais vantajoso investir em aplicações de renda fixa e em outras situações em renda variável.

Por isso, se você quer saber mais sobre o que são juros financeiros e como eles podem lhe ajudar ou atrapalhar na hora de investir, continue a leitura conosco, que vamos te mostrar tudo o que você precisa saber para investir bem seu dinheiro!

Afinal, o que são juros?

A palavra “juros” assusta, mas saiba que não é nenhum bicho de sete cabeças e muito menos um problema em sua vida financeira, basta que você saiba o momento certo de usar o crédito e onde investir.

De modo geral, os juros são uma compensação do dinheiro em longo prazo, ou seja, uma espécie de remuneração pelo uso desse recurso.

No caso de solicitar crédito no mercado, os juros funcionam como uma taxação mesmo, ou seja, se você pedir um empréstimo online a um banco, por exemplo, a instituição irá cobrar uma taxa por estar lhe emprestando dinheiro.

Já para quem está dando crédito ao mercado, como é o caso dos investidores, que estão aplicando seu dinheiro, os juros compostos funcionam como uma bonificação.

Então, resumidamente, aqueles que concedem o crédito (uma forma de empréstimo) cobram taxas de juros durante o prazo de pagamento e, aqueles que pegam o dinheiro emprestado ficam responsáveis pelo pagamento desse acréscimo.

Taxa Selic

A taxa Selic é o exemplo mais comum de juros que temos em nossa vida, visto que é considerada a taxa básica de juros da economia brasileira.

Inclusive, essa é a principal taxa utilizada pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação no país, ou seja, quanto mais alta a Selic, menor a inflação sobre o preço de serviços e produtos.

Para ter uma ideia da importância da Selic em nosso dia-a-dia, a cada 45 dias o Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne para defini-la. A taxa Selic atual é de 3,50%.

Relação entre juros e inflação

Como mencionado acima, quando a inflação do país está alta, a tendência é que os preços subam rapidamente. E como sabemos, quando os preços sobem, temos um impacto direto no bolso das famílias brasileiras, pois o custo de vida se eleva, desde a conta de luz até as compras básicas do supermercado.

Dessa forma, se o BC verificar que a evolução dos preços está botando em risco a meta de inflação pré-estabelecida, a solução é elevar as taxas de juros, para conter esse processo e vice-versa.

Além disso, a oscilação dos juros afeta outras atividades do mercado, como na escolha de investimentos, o que consumir, as linhas de crédito a utilizar, a taxa de câmbio e muito mais.

De forma prática, quando a Selic está em alta, o acesso ao dinheiro diminui, visto que fazer empréstimos, contratar financiamentos e até mesmo utilizar o cartão de crédito fica mais caro, que é basicamente o momento que estamos vivendo atualmente.

Mas, lembrando que isso é estratégico, pois o governo aumenta a Selic para tentar diminuir a inflação no país, ou seja, as pessoas se obrigam a gastar menos e se motivam a investir mais.

Efeito das taxas de juros compostos nos investimentos

Os investimentos rendem a partir dos juros compostos, também conhecidos como “juros sobre juros”.

De modo geral, tanto os juros simples quanto os juros compostos estão presentes em nosso cotidiano, inclusive na hora de fazer aplicações financeiras.

Mas, a boa notícia é que a taxa de juros em alta é ótimo para quem investe dinheiro, pois ao final do prazo de aplicação, o montante acumulado será maior.

Inclusive, essa é uma ótima dica para os investidores iniciantes, isto é, saiba analisar o mercado para saber o momento ideal para investir.

Os investimentos em renda fixa ficam muito mais rentáveis quando a taxa Selic está alta, pois esse é o principal índice desse tipo de aplicação. Já quando a Selic está baixa, não é nada vantajoso investir em renda fixa.

Conclusão

Portanto, agora você já sabe mais sobre o que são juros e como eles funcionam em sua vida cotidiana e na hora de investir, certo?

Não há porque ter medo das taxas de juros, pois elas podem ser ótimas aliadas para multiplicar ou fazer nosso dinheiro render mais, basta ter conhecimento.

Então, aproveite para começar a fazer seu dinheiro trabalhar por você, afinal, opções de investimentos seguros e rentáveis é o que não faltam, como o CDB, Tesouro Direto, Ouro, LCI e muito mais!