Quer saber como poupar e investir seu dinheiro de forma rentável e consciente? No tema de hoje iremos esclarecer mais sobe o assunto! Confira!

A poupança e investimento é um assunto que dá o que falar entre os brasileiros e principalmente, gera muitas dúvidas…

Muitos se perguntam se poupança é investimento, qual rende mais, qual é mais vantajoso em médio e longo prazo, enfim.

Mas, o fato é que embora seja preciso poupar para investir (a caderneta de poupança é uma forma de investimento), nem sempre para fazer investimentos é preciso ter uma poupança. 

Sendo assim, podemos dizer que há diferença entre poupança e investimento, principalmente com relação aos valores financeiros atribuídos. 

Basicamente, a poupar é a diferença entre as receitas e as despesas do nosso orçamento, ou seja, entre tudo que ganhamos e tudo que gastamos. 

Já o investimento é a aplicação dos recursos que poupamos, com a expectativa de obtermos uma remuneração por tal ação. 

Sabendo disso, agora você já está preparado para entender como poupar e investir!

Para isso, preparamos este guia exclusivo, explicando direitinho mais sobre poupança e investimento, isto é, o que você precisa saber antes de começar a investir! Vamos conferir?!

Índice de conteúdo:

Afinal, porque fazer uma poupança e investimento?
O que você precisa saber para poupar e investir?
Ponha em prática a poupança e investimento!

Afinal, porque fazer uma poupança e investimento?

Como já vimos, a poupança é uma das centenas de maneiras de investir dinheiro para render mais.

Entretanto, muito além dos rendimentos financeiros, esse tipo de estratégia tem influencia direta e positiva na qualidade de vida da pessoa, tanto no presente quanto no futuro.

Isso porque os valores poupados no presente e investidos durante um, dois ou mais anos poderão:

  • Ajudar a precaver-se diante de situações inesperadas (imprevistos acontecem e comprometem nosso orçamento quando menos esperamos…);
  • Preparar para aposentar-se (especialmente quem aposta na aposentadoria privada);
  • Tornar realidade sonhos e desejos (planejamento financeiro sólido);
  • Aumentar a qualidade de vida em geral (diminui-se estresse e ansiedade, por exemplo, o que reflete na saúde física e emocional).

Por essas e outras razões que as formas de poupança e investimento podem ser a solução para uma vida financeira e pessoal muito mais tranquila.

Mas, e quanto a você? Sabe como investir? Tem noção por onde começar? Bom, se a resposta for não, calma!

A seguir esclarecemos a você o que é necessário saber antes de começar a sua poupança ou investimento!

O que você precisa saber para poupar e investir?

Não é raro escutar por aí: “o que preciso saber para investir…?”. 

E, não é para menos, afinal, a grande maioria dos brasileiros não tem a instrução mínima para entender sobre o assunto, infelizmente.  

Por isso, antes de pensar em se arriscar em um investimento, tenha em mente que é fundamental compreender mais sobre o assunto.

Para não restar dúvidas quanto a isso, listaremos para você abaixo alguns fatores cruciais para saber antes de poupar e investir! Confira!

  • Qual o seu perfil de investidor?

Se você quer investir certo, ou seja, com segurança e bons rendimentos, é indispensável conhecer as características dos investimentos disponíveis.

Só que para isso, é necessário conhecer o seu perfil como investidor, visto que será ele que definirá a escolha mais adequada. 

Esse perfil é traçado com base em uma série de fatores, como capital disponível, nível de risco que assume, tipo de investimento e liquidez, expectativa de rentabilidade e etc.

Assim, podemos dizer que o investidor pode ser classificado em três diferentes perfis:

  • Investidor conservador: é aquele que prioriza a preservação de seus ativos e recursos, ou seja, não gosta de assumir riscos e é menos tolerante as perdas, deseja algo mais garantido e sólido (aqui se encaixam a maioria dos investidores brasileiros);
  • Investidor moderado: é aquele que visa uma rentabilidade um pouco acima da média, mas sempre balanceando o risco com os rendimentos, isto é, também não tolera investimentos inseguros, contudo, tolera um pouco mais de risco e perdas;
  • Investidor arrojado: é aquele investidor mais agressivo, ou seja, aposta grande e não se preocupa tanto com as perdas e riscos envolvidos, sempre buscando a melhor rentabilidade possível.

Sabendo disso, antes de prosseguir a leitura, se questione sobre qual perfil de investidor você se encaixa. 

Quando você tiver clareza sobre isso, verá que a poupança e investimento são coisas simples, afinal, terá noção sobre como investir de maneira consciente e compatível com seus objetivos.

  • Qual o seu perfil de risco?

Descobrir o perfil de risco como investidor pode ajudá-lo na escolha da aplicação mais adequada e consequentemente melhores resultados, certo?!

Nesse sentido, independentemente da diferença entre poupança e investimento, algumas regrinhas sempre são válidas para determinar tal perfil.

De modo geral, investimentos como caderneta de poupança, títulos públicos e fundos de curto prazo são mais compatíveis com investidores de perfil conservador.

Isso porque como estamos falando de um investidor com menor instrução e mais cauteloso, esse privilegia a segurança sempre, mesmo que isso lhe implique em uma rentabilidade menor.

Já para os outros dois perfils de investidores, já há uma maior flexibilidade no tipo de investimento, o que implica em risco diferenciado.

Para o investidor moderado, o risco assumido é intermediário, uma vez que esse procura um equilíbrio entre segurança e rentabilidade.

Assim, investimentos como fundos cambiais, fundos de renda fixa, ações e debêntures é o mais comum nesse perfil, considerando que esse quer que o seu dinheiro renda um pouco mais do que as aplicações mais seguras.

E por fim, o investidor arrojado, por privilegiar a rentabilidade e ser capaz de correr grandes riscos para que seu investimento renda o máximo possível, normalmente, investe em fundos multimercado.

  • Quais são seus objetivos com o investimento?

Muitas pessoas querem saber como ganhar dinheiro investindo 50 reais ou como ganhar muito com segurança, mas o que você realmente pretende poupando/economizando seu dinheiro?

Qual é o objetivo do seu investimento? O que fará com os rendimentos? Irá pagar uma faculdade? Comprar um carro? Comprar uma casa própria? Viajar?

Pois, saiba que ter isso bem definido é crucial para ter sucesso investindo, considerando que será o objetivo que definirá a meta e será a meta que determinará o tipo de investimento.

O motivo é simples: Objetivos diferentes podem implicar em modalidades diferentes de poupança e investimento, na capacidade de aceitar ou não riscos e nas necessidades diferentes de liquidez.

  • Qual o prazo de aplicação que pretende?

Estabelecido o seu objetivo para poupar e investir, fica mais fácil saber em quanto tempo você vai precisar dele, ou seja, sua necessidade de liquidez. 

Se a sua meta é comprar uma casa, e se você está apenas começando a formar sua poupança, então provavelmente serão necessários alguns anos para que consiga juntar o dinheiro. 

Por outro lado, se o objetivo é uma viagem daqui a seis meses, então você precisa de investimentos de maior liquidez e provavelmente não vai tolerar investimentos com alta volatilidade (maior risco) que possam colocar em risco os seus objetivos.

Por isso é tão importante ter isso claro em sua mente, até mesmo porque o tempo em que o recurso ficará aplicado poderá influenciar na rentabilidade e na tributação.

Então, antes de pensar sobre as formas de poupança e investimento, defina muito bem esses quatro aspectos!

Ponha em prática a poupança e investimento!

Agora que você já sabe o que é poupança e investimento e já entendeu mais sobre como funciona, chegou a hora de aplicar, literalmente!

Para isso, algumas dicas são valiosas:

  • Tenha o hábito de poupar: Manter uma reserva financeira é fundamental para realizar sonhos, precaver-se de eventos inesperados, além de proporcionar maior tranquilidade hoje e ao se aposentar;
  • Escolha seus investimentos com critério: Identifique as características de liquidez, segurança e rentabilidade de cada investimento e priorize-as de acordo com suas necessidades. 
  • Conheça-se: Faça um teste de autoconhecimento para verificar qual é o seu perfil de investidor e os riscos que deseja assumir.
  • Invista regularmente: Todo mês, reserve parte do seu salário para investir em aplicações de sua escolha. 
  • Leia os prospectos das aplicações financeiras: Verifique quais são as taxas, tarifas, rentabilidade e impostos envolvidos nos investimentos. Isso ajuda a planejar seu futuro e evitar surpresas desnecessárias.

Portanto, chegamos ao final do nosso guia sobre poupança e investimento! Esperamos ter lhe ajudado a entender mais sobre o assunto!

Por mais que muitos ainda desconheçam a importância de poupar e investir, saiba que é muito vantajoso em curto, médio e longo prazo!