Você já ouviu falar da regra do 50-15-35? Pois saiba que ela pode ser a solução para seus problemas, pois grande parte dos brasileiros relatam ter dificuldades em lidar com seu dinheiro. O principal motivo para isso é que, na maioria dos casos, o salário não dá conta de todas as despesas, fazendo com que se chegue ao fim do mês no vermelho.

E quanto a você? Também tem o desafio de manter o orçamento familiar sob controle todos os meses? Se sim, não precisa se preocupar, pois ao contrário do que a maioria pensa, não é falta de dinheiro e sim a administração errada de seus ganhos e gastos.

Não é novidade para ninguém que somos uma das populações com a menor educação financeira no mundo, ou seja, não temos controle do que entra e sai da nossa conta, não planejamos novos gastos no orçamento, temos um padrão de vida acima do que nossas finanças permitem, não temos o hábito de poupar e investir, enfim.

Tudo isso prejudica a nossa vida financeira, seja nos impedindo de criar uma reserva de emergência e conquistar nossos objetivos ou até mesmo entrando em um mar de dívidas, fazendo com que seja cada vez mais difícil pôr as finanças em dia novamente. 

Então, é hora de entender como funciona o seu orçamento mensal! Para isso, neste conteúdo exclusivo iremos mostrar a você como aplicar a regra dos 50-15-35 e mudar de vez a sua vida financeira. Vamos lá?! 

Conhecendo a regra dos 50-15-35

Você sabe o que é a regra dos 50-15-35?  Bom, estamos falando de um método muito simples para organizar as finanças mensais. Na prática, basta que você divida as despesas em três categorias, destinando uma porcentagem do seu salário para o pagamento de cada uma delas.

Isso significa que 50% da sua renda deve ser destinado ao pagamento de gastos essenciais, 15% para as prioridades financeiras e 35% para as despesas relacionadas ao seu estilo de vida. 

Dividir e organizar as contas e gastos é fundamental para conhecer suas finanças, pois assim você tem noção exata de para onde está indo seu dinheiro.

Além disso, a regra do 50-15-35 do planejamento é perfeita para quem deseja sair do vermelho e começar a ter uma vida financeira mais tranquila

Isso porque dessa forma é possível economizar mais e consequentemente fazer seu dinheiro sobrar. Assim, fica mais fácil estabelecer metas e controlar os gastos.

Então, saiba que esse método é a solução perfeita para pôr sua vida financeira nos eixos de novo, identificando quais são as despesas vilãs do seu orçamento.

Definindo a regra do 50-15-35 em seu orçamento

50% da sua renda para os gastos essenciais

Segundo o método de planejamento dos 50-15-35, 50% da sua renda deve ser reservada para as despesas essenciais.

Isso significa todas as contas que somos obrigados a pagar todo o mês, isto é, tudo o que você depende para se manter no dia-a-dia 

Assim, nessa categoria estão os gastos com moradia (aluguel, financiamento), água e luz, alimentação,  mercado, transporte, saúde e educação. 

15% destinado às suas prioridades financeiras

Após destinar 50% do seu salário para os gastos essenciais, é hora de reservar 15% para o pagamento de despesas listadas como prioridades financeiras

As prioridades financeiras nada mais são do que objetivos importantes para manter um padrão de vida adequado no futuro.

Aquelas pessoas que estão com as finanças ok, essa porcentagem deve ser utilizada para criar uma poupança financeira. 

O dinheiro poupado pode ser útil para criar uma reserva de emergência, investir em um plano de previdência privada ou até mesmo começar a fazer aplicações de médio e longo prazo

Já se você está endividado, esses 15% do seu salário devem ser usado para quitar os débitos pendentes.

Mas, lembrando que dependendo do valor das suas dívidas, pode ser que você tenha que comprometer esses 15% da sua renda por um bom tempo.

35% do orçamento para pagar as despesas relacionadas ao estilo de vida

As despesas relacionadas ao estilo de vida são aquelas associadas a hobbies, lazer, diversão e etc.

No dia-a-dia, entram nessa categoria os gastos com salão de beleza, academias, bares e restaurantes, viagens, compras e cuidados pessoais. 

E, embora muitos acreditem que a regra do 50-15-35 só serve para poupar, saiba que não é bem assim. Por isso, destine 35% do seu salário para essa categoria.

Contudo, atenção, pois para esse método funcionar é preciso entender que as despesas referentes ao estilo de vida devem sempre vir depois das despesas essenciais.

Além do mais, se seu objetivo é economizar dinheiro para conseguir realizar um objetivo de vida, como dar entrada na casa própria ou trocar de carro, tenha em mente que é nessa categoria que você deverá cortar gastos.

Afinal, por que esse método vai mudar a sua vida financeira?

Resumidamente, a regra dos 50-15-35 é útil para você estabelecer metas de gastos, o que é fundamental para organizar as finanças. 

Assim, quando você utiliza esse método em seu planejamento e orçamento mensal, será possível definir quais são as categorias principais de despesas que você têm e quanto realmente gasta em cada uma delas. 

Além disso, com a ajuda da regra fica mais fácil saber quais são suas prioridades, como os gastos essenciais, e onde você deve começar a repensar seus hábitos de consumo, para economizar e fazer sobrar mais dinheiro.

Então, tenha em mente que essa estratégia irá ser sua melhor amiga na hora de controlar as despesas.

Inclusive, na categoria de estilo de vida, você consegue eliminar grandes inimigos do seu orçamento, como as compras por impulso e os gastos desnecessários. 

E por fim, estabelecer uma parcela da renda para as prioridades financeiras é uma garantia de que as dívidas serão quitadas e, no futuro, poupar se tornará um hábito.

Como aplicar a regra dos 50-15-35?

Organize suas contas

Para começar a aplicar a regra dos 50-15-35 em seu orçamento, a primeira coisa a se fazer é organizar as contas, separando-as nas três categorias citadas acima.

Então, comece montando uma lista de todos os seus ganhos e as despesas mensais, pode ser em uma folha de papel mesmo.

Após isso, analise o quanto está gastando em cada área e faça as devidas adequações para ficar dentro do limite estabelecido.

Realize os ajustes

Depois que você listou todas as suas despesas durante o mês, chegou a hora mais difícil, que é começar a fazer algumas adequações em seu orçamento, para ficar dentro do que a regra do 50-15-35 estabelece.

Se por acaso em alguma categoria o valor das despesas for maior do que a parcela da renda destinada, corte o que for possível.

Normalmente, é mais fácil cortar as despesas relacionadas ao estilo de vida, como lazer, cuidados pessoais e compras de itens mais caros. 

Mas, a ideia é economizar em tudo que puder e sendo assim, considere a possibilidade de reduzir também os gastos essenciais, como poupar na conta de luz, água e até mesmo na hora de ir às compras no mercado.

Faça acompanhamento das suas finanças

Depois de planejar seu orçamento familiar, saiba que é necessário fazer um acompanhamento constante.

Esse cuidado irá lhe ajudar a se manter no azul, sem criar novas dívidas. E assim, sempre que algo sair do controle, ajuste a rota.

Portanto, agora você está pronto para começar a usar a regra dos 50-15-35 em seu dia-a-dia, trazendo mais tranquilidade a sua vida financeira!