Para quem começou agora a pensar sobre investir dinheiro, uma dúvida comum é: “Investimento em renda fixa ou variável, qual o melhor?”. Bom, você não está sozinho nessa, pois a grande maioria dos investidores iniciantes pensa sobre isso.

Por exemplo, será que vale mais a pena investir em um CDB ou no Tesouro Direto? Será que é mais vantajoso aplicar seu dinheiro em fundos imobiliários ou em ações?

É sobre isso que falaremos no tema de hoje! Montamos este conteúdo simples e rápido para te explicar quando é melhor investir em renda fixa ou renda variável! Vamos lá?!

O que é renda fixa ou variável?

Antes de querer saber qual é o melhor investimento em renda fixa ou variável, é preciso primeiro entender sobre cada um. Confira a seguir!

Investimento em renda fixa

Tipo de aplicação financeira no qual você empresta dinheiro para outra parte, como, por exemplo, o Governo Federal ou uma instituição bancária privada.

Em contrapartida, a empresa tem a responsabilidade de devolver o dinheiro que você investiu, mas com uma rentabilidade fixa, combinada previamente, ou seja, no momento do investimento você já consegue calcular a rentabilidade esperada.

Normalmente, a rentabilidade dos investimentos de renda fixa é baseada em índices como a Taxa Selic e o CDI.

Investimento renda variável

Diferente da renda fixa, nos investimentos em renda variável você não empresta o seu dinheiro. Na prática, é como se você investidor se tornasse sócio de uma empresa.

Por exemplo, ao comprar ações de uma empresa, você se torna sócio dessa ou ao aplicar em Fundos de Investimento Imobiliário (FII’s), você está se tornando dono de uma parte de um empreendimento imobiliário.

Além disso, a grande diferença aqui é que na renda variável você não tem um índice atrelado à rentabilidade, ou seja, os ganhos são variáveis, de acordo com o mercado.

É por isso que dizemos que o investimento em renda variável é mais arriscado, pois a lucratividade varia de acordo com as flutuações de mercado.

Como ganhar dinheiro com renda fixa ou variável?

Renda fixa

Como já mencionado, nas aplicações de renda fixa é como se você estivesse fazendo um empréstimo a alguém.

Assim, a empresa que pegou o seu dinheiro emprestado (o seu investimento) deve devolver após um tempo com juros.

Leia mais: O que são juros e como impactam seus investimentos!

Por isso, para ganhar dinheiro com renda fixa é preciso ficar atento às taxas de juros do mercado, principalmente a Selic, pois os seus rendimentos irão aumentar de acordo com elas.

Renda variável

Já para ganhar dinheiro com renda variável é preciso um pouco mais de conhecimento de mercado, pois os seus rendimentos irão variar conforme o lucro da empresa.

Na maioria dos casos, esses ganhos são conhecidos como juros sobre capital próprio, dividendos e outros proventos.

Mas, é importante lembrar que o investimento em renda variável tem esse nome justamente porque o lucro é incerto, ou seja, pode ser que em um momento a empresa que você está investindo não dê lucro.

Grau de estabilidade dos investimentos em renda fixa e variável

Renda variável

Geralmente, a renda variável é quem tem a maior oscilação e por isso conhecemos como um investimento menos seguro, com maior risco.

Isso porque os ganhos sofrem influência direta do mercado, como no caso da política nacional, decisões do comando da empresa, mercado externo e muito mais.

Renda fixa

A estabilidade dos investimentos de renda fixa é maior, justamente porque os ganhos estão associados a um índice geral do mercado, como a Selic, que é a taxa básica de juros da economia brasileira.

Além disso, normalmente, esse tipo de aplicação tem prazo de vencimento, ou seja, para que você ganhe os juros sobre o dinheiro investido é preciso continuar o investimento até a data de vencimento do mesmo.

Quais são os riscos no investimento de renda fixa ou variável?

Renda fixa

Se você continuar com o seu dinheiro aplicado na renda fixa até o prazo de vencimento, automaticamente, você recebe a rentabilidade combinada.

Essa é uma grande vantagem, visto que nas aplicações de renda fixa é quase impossível ter um rendimento negativo, desde que você espere o vencimento do prazo previamente acertado.

Além disso, a maioria dos investimentos de renda fixa são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

Dessa forma, se algo der errado, como o banco que você emprestou dinheiro decrete falência, o governo lhe ressarce em até R$250 mil, ou seja, o risco de perder dinheiro é muito pequeno.

Renda variável

Em contrapartida, os investimentos em renda variável são mais incertos e por isso a rentabilidade é maior, para atrair os investidores.

O lado negativo desse tipo de aplicação é que existe a chance de você perder todo o seu dinheiro investido, caso a empresa que você comprou ações venha a falir, por exemplo.

Mas, calma, pois se você tiver conhecimento de mercado e estudar mais sobre as aplicações financeiras que está fazendo, os riscos são minimizados.

Qual é o potencial de lucro dos investimentos em renda fixa ou variável?

Renda fixa

De acordo com o mercado, a renda fixa têm rendimentos baixos a moderados. Isso porque no mundo dos investimentos, o risco é proporcional ao rendimento, isto é, como a renda fixa têm menor risco, os ganhos também são menores, em comparação a renda variável.

Contudo, a boa notícia é que no Brasil existem ótimas opções de renda fixa, protegidas pelo FGC e com rentabilidade superior a 10% ao ano.

Renda variável

Nas aplicações de renda variável, o potencial de lucro é superior, mas sempre lembrando que os riscos também são maiores.

Com isso, saiba que você pode perder dinheiro devido às flutuações de mercado, pois seus ativos podem se desvalorizar de um dia para o outro.

Afinal, onde devo investir?

Não existe uma regra de onde você deve investir, mas saiba que antes de aplicar seu dinheiro é preciso pensar nos seguintes pontos:

  • Qual é o seu perfil de investidor? (Faça o teste aqui)
  • Quais são os seus objetivos ao investir?
  • Quanto tempo você está pensando em ter o retorno do seu investimento?
  • Qual é o seu capital disponível para investir?

Tudo isso irá determinar onde é mais adequado para você investir.

Por exemplo, se você é uma pessoa que recebe até 2 salários mínimos e não sobra muito dinheiro ao final do mês, deseja começar a criar uma reserva financeira, não tem pressa para ter o lucro e não gosta de correr riscos, nesses casos, o investimento em renda fixa é o mais indicado.

Já se você tem uma renda mensal maior, tem mais conhecimento sobre o mercado financeiro, deseja obter lucro mais rápido e não se importa de correr o risco de perder dinheiro, a renda variável é a melhor opção.

Confira a seguir algumas boas indicações dos melhores investimentos em renda fixa e variável!

Renda fixa

Renda variável

Conclusão

Portanto, chegamos ao fim do nosso guia sobre investimento em renda fixa ou variável. Esperamos ter lhe ajudado a tirar suas dúvidas sobre o assunto e assim tornar mais fácil a sua decisão na hora de escolher onde investir bem o seu dinheiro!

Lembre-se de que não existe investimento ruim e sim falta de conhecimento, afobação para querer o lucro imediato e escolhas mal pensadas!