Fazer compras ficou mais caro nos últimos meses, principalmente quando falamos em gastos com alimentação e transporte. O grande motivo para isso é a inflação, que está nas alturas.

Mas, se esse índice de mercado aumenta o nosso custo de vida, será que pode beneficiar no caso dos investimentos? Será que o Tesouro IPCA está valendo a pena agora que a inflação está alta?

Bom, de modo geral, saiba que é possível sim o investidor brasileiro compor a sua carteira de ativos pensando nesses e outros índices de mercado, como a taxa básica de juros (Selic), por exemplo.

Por isso, no tema de hoje vamos falar mais sobre o investimento em renda fixa conhecido como Tesouro IPCA, um título público oferecido no Tesouro Direto. Vamos lá?!

Relação entre a inflação e o Tesouro IPCA

Atualmente, o que não faltam são opções de boas aplicações financeiras com rendimento atrelado a índices econômicos importantes e um bom exemplo disso é o indexador IPCA.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é considerado o “termômetro” da inflação no Brasil, isto é, quem determina o custo médio de vida das famílias brasileiras com renda entre 1 e 40 salários mínimos.

No mês de abril, o IPCA ficou em 0,31%, registrando uma alta de 2,37% em 2021 e um acumulado de 6,76% nos últimos 12 meses. 

Além disso, segundo o Boletim Focus, era esperado para este ano uma inflação próxima a 3,34%, no entanto, essa expectativa já subiu para os 5%.

Mas, falando financeiramente, é vantajoso investir em aplicações que rendem atreladas à inflação, como é o caso do Tesouro IPCA?

Bom, via regra geral, para saber se é um bom investimento, você precisa conhecer o ganho real.

O ganho real em um investimento é dado a partir da diferença entre a taxa de rentabilidade e o IPCA acumulado.

Se essa diferença for positiva, então é sinal que você está fazendo uma boa escolha, sem perder dinheiro para a inflação.

Além do mais, o comportamento financeiro do IPCA, geralmente, influencia na escolha dos ativos dos investidores. 

Isso porque quando a inflação está em alta, consequentemente a Selic tende a subir também.

Dessa forma, o investidor tende a ficar mais cauteloso, buscando os investimentos em renda fixa, que são mais seguros, mesmo tendo menor rentabilidade. 

Em contrapartida, quando a inflação cai, os investimentos em renda variável que costumam a “bombar” no mercado.

Como funciona o investimento no Tesouro IPCA

Investir no Tesouro Direto IPCA+ quer dizer que você está comprando um título público híbrido, que rende conforme a Selic e o IPCA (inflação).

Por isso é tão importante avaliar o mercado, para saber o momento certo de aplicar seu dinheiro nesse tipo de título mais específico.

Isso porque é o IPCA que mede como está a economia brasileira e é a partir dos seus resultados que o governo toma medidas de política orçamentária, altera os preços de serviços e produtos e claro, influencia na remuneração dos investimentos. 

Como a inflação está em alta, a tendência da renda fixa é ficar mais vantajosa, em comparação às aplicações pré-fixadas.

Além disso, no Tesouro IPCA+, além de ter o rendimento associado a esse índice, ele também rende de acordo com uma taxa pré-definida.

Assim, quando você for fazer o resgate do investimento, terá seu dinheiro protegido da inflação.

Como investir no Tesouro IPCA

No mercado brasileiro existem diversas opções de investimentos atrelados à variação da inflação, tais como CDB’s, debêntures e até fundos de investimento.

Mas, dentre todas as alternativas, no momento o mais simples e acessível é o Tesouro IPCA

É possível investir nesse título público com cerca de R$30,00 e a rentabilidade é ótima.

O rendimento do Tesouro IPCA é dado através da taxa básica de juros (a Selic) mais a variação da inflação atual.

Se você acessar o site do Tesouro Direto, poderá ter uma noção de valores de títulos para investir, a aplicação mínima, o prazo de vencimento, a remuneração, entre outros detalhes. 

Mas, é importante ficar atento com relação à tributação. Nesse investimento é preciso pagar imposto de renda, que pode variar de 22,5% a 15%, dependendo do prazo de resgate.

Então, agora, vale a pena aplicar nesse investimento?

A inflação em alta colocou a renda fixa novamente na lista de bons investimentos e uma das melhores aplicações nesse sentido é o Tesouro IPCA.

A razão é simples: Quando você investe nesse tipo de Tesouro Direto, automaticamente, está garantindo a manutenção do seu poder de compra.

Resumidamente, se você gasta R$100,00 hoje no supermercado, daqui a 12 meses poderá comprar os mesmos itens, mesmo que os preços tenham subido, ou seja, você não está perdendo dinheiro para a inflação. 

Além disso, apostar no Tesouro IPCA para investimentos mais longos, como uma aposentadoria privada também é uma ótima opção. 

Então, o Tesouro IPCA é vantajoso tanto para quem está juntando dinheiro quanto para quem está no usufruto dele. 

Inclusive, há o Tesouro IPCA com juros semestrais, no qual o rendimento é pago a cada seis meses e serve como uma renda extra para quem recebe. 

Portanto, essa aplicação financeira pode sim fazer parte da sua carteira de ativos!