Pensar na previdência privada tem sido cada vez mais comum na vida dos brasileiros, especialmente depois das discussões a cerca da reforma na previdência social. Contudo, muitos ainda não têm o entendimento necessário para tal investimento, visto que não sabem como funciona a previdência privada

Bom, então, a primeira coisa a se fazer é se esclarecer a respeito da previdência privada o que éBasicamente, estamos falando de uma previdência complementar, ou seja, aquela onde a pessoa se prepara e investe com antecedência em seu futuro financeiro.

Na prática, para ter um plano de previdência privada, basta contribuir mensalmente com um valor por certo período de tempo.  Ao final desse período, é possível resgatar essa quantia e utilizar da maneira que desejar.

A intenção é criar uma reserva financeira para o futuro, como o momento da aposentadoria ou a realização de um projeto pessoal na terceira idade.

Mas, afinal, a previdência privada vale a pena? Esse investimento em longo prazo compensa? Quais são as vantagens de se ter uma previdência complementar?

Essas são dúvidas comuns dos brasileiros, especialmente quando pensamos em qual é o melhor plano de previdência privada, pois há diversas opções no mercado atualmente. 

Então, se você está cogitando aplicar seu dinheiro em um plano de previdência privada, neste guia iremos mostrar quais são os benefícios envolvidos! Vamos lá?!

1- Previdência privada é um complemento para a aposentadoria

Se você é contribuinte da previdência pública, sabe que o teto máximo de aposentaria atual, no ano de 2020, é de R$ 6.101,06.

Entretanto, sabemos que é bem difícil conseguir esse valor integral, já que é preciso contribuir ao INSS cerca de 14% do salário mínimo, recebendo um salário na faixa entre R$ 3.134,14 e R$6.101,06.

Além disso, para desfrutar desse valor, também é necessário contribuir de forma regular mensalmente, durante 35 anos para as mulheres e 40 anos para os homens, segundo as novas regras da reforma da previdência.

Colocando isso na ponta do lápis, na maioria dos casos, não se consegue chegar à um bom valor para a aposentadoria e assim a previdência privada pode ser uma ótima solução.

Isso porque será esse complemento que garantirá que você mantenha o mesmo padrão de vida que tem hoje no momento da aposentadoria.

E não pense que estamos falando apenas de ter mais dinheiro para viajar e aproveitar esse momento único da vida, mas também para complementar os gastos no orçamento. 

Afinal, é na terceira idade que temos mais despesas com saúde, especialmente os gastos com medicamentos e atendimentos médicos.

2- Realização de projetos pessoais

Todos temos planos para daqui uns anos, não é mesmo? Seja abrir o próprio negócio, pagar a faculdade dos filhos, comprar um outro imóvel, sair viajando pelo mundo, enfim.

Mas, o fato é que não nos planejamos financeiramente para esses projetos. 

Assim, para tirar todos esses sonhos do papel, os planos de previdência privada são um dos produtos financeiros mais recomendados.

O motivo é simples: estamos falando de um tipo de aplicação inteligente e segura, que gera excelentes resultados em longo prazo.

Então, para você desfrutar desses e outros planos no futuro, que tal começar a pensar em um plano de previdência privada agora?!

3- Previdência privada tem benefício fiscal

Uma das maiores preocupações de quem pensa nesse tipo de investimento é onde declarar previdência privada.

Mas, saiba que a possibilidade de obter benefícios fiscais exclusivos é um dos diferenciais dos planos de previdência privada.

Nesses planos, as taxas referentes ao Imposto de Renda (IR) é cobrada somente quando se faz o resgate da quantia acumulada ou a partir do momento que a renda começa a ser recebida. 

Basicamente, quer dizer que a percentagem de rendimento incidirá sempre sobre uma base maior de dinheiro, gerando mais capital ao longo dos anos. 

Outro benefício nesse sentido é que na previdência estilo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre, o mais comum entre os brasileiros atualmente), é possível fazer a dedução de até 12% da renda anual dos valores investidos.

Com essa possibilidade, adia-se o pagamento do IR e você pode reinvestir esse valor em um plano de previdência estilo VGBL (Vida Gerador Benefício Livre).

Por sua vez, esse reinvestimento, traz como vantagem a incidência do imposto de renda somente sobre os rendimentos gerados. 

Assim, ao investir em uma previdência privada, você pode usufruir do incentivo fiscal em sua próxima declaração de IR.

4- Maior diversificação de investimento

O rendimento previdência privada 2020 também é um dos motivos de vantagem para se fazer esse tipo de investimento. 

De modo geral, o plano de previdência privada é uma forma de criar uma reserva financeira para o futuro, apenas priorizando a rentabilidade atual.

E, o melhor de tudo isso é que esses planos permitirem aplicações em diferentes tipos de investimentos.

Na prática, você faz contribuições em fundos de investimentos, podendo escolher em qual deseja investir, conforme seu perfil.

 Se é um investidor arrojado, pode escolher uma aplicação de até 49% em renda variável, sendo esse o percentual máximo permitido pela lei. 

Já se tem um perfil moderado, pode ficar no meio do caminho e combinar então aplicações de renda fixa com variável.

Se é mais conservador, pode investir apenas em renda fixa, como títulos bancários (CDB, por exemplo), públicos do governo e de empresas (conhecidos como debêntures). 

Mas, em todos esses casos, uma coisa é certa: se você não tem experiência em investir seu próprio dinheiro, essa é uma excelente oportunidade para diversificar seus investimentos e ainda aproveitar dos benefícios fiscais.

5- Maior disciplina financeira

Antes de pensar em qual é o melhor plano de previdência privada, você deve se preocupar em manter esse compromisso em sua vida financeira. 

Esse, inclusive, é um dos benefícios desse tipo de investimento, considerando que esse nos incentiva a ter mais disciplina com relação às finanças.

Por ser um investimento bem interessante em longo prazo, é preciso organização para que seu dinheiro trabalhe por você nesse período de acumulação.

Só que para isso, você não deve interromper a contribuição mensal até o prazo estipulado para a saída do plano, ou seja, é preciso seguir o planejamento financeiro a risca. 

Se você não se comprometer verdadeiramente com o seu plano de previdência privada, não poderá desfrutar lá na frente dos recursos investidos. 

E, se você não tiver essa reserva financeira, não conseguirá realizar seus projetos pessoais e tampouco poderá obter a segurança financeira que tanto precisa ao se aposentar.

Então, com esses cinco motivos, esperamos ter lhe feito enxergar que a previdência privada vale a pena sim e talvez seja um dos melhores investimentos em longo prazo.

Sendo assim, seja para realizar sonhos ou ter estabilidade financeira no futuro, a previdência privada pode lhe ajudar e muito!